Max Papis vence GP de Portland

Parece que Max Papis resolveu mostrar serviço para manter o emprego. Na época em que as equipes começam a pensar nos pilotos para o ano que vem, o italiano conquistou sua primeira vitória nas últimas 25 corridas que disputou pela Rahal. E a segunda na carreira (a outra tinha sido em Homestead, primeira prova da temporada passada). Papis venceu neste domingo de ponta a ponta, o GP de Portland, sétima etapa da Fórmula Indy, marcou 22 pontos e entrou no pelotão intermediário, podendo até sonhar com o título. Domingo que vem, em Cleveland, será disputada a oitava etapa.Devido à chuva, a prova foi caótica. Teve nada menos que nove bandeiras amarelas e algumas surpresas nas primeiras posições. Uma delas foi Roberto Moreno, que vem se recuperando após um péssimo início de temporada - foi terceiro em Detroit, domingo passado, e segundo neste domingo. O terceiro foi Christian Fittipaldi, que teve ótima recuperação, ultrapassando três pilotos (Scott Dixon, Dario Franchitti e Max Wilson) num intervalo de sete voltas.Max perdeu a terceira posição, mas conseguiu o que mais queria. Deixou de ser o único piloto que ainda não tinha marcado nenhum ponto. E abriu a perspectiva de terminar a temporada de forma digna. E mostrar serviço para, quem sabe, integrar uma equipe mais competitiva no ano que vem.A corrida começou a ficar tumultuada antes mesmo da largada. Na volta de apresentação, Gil de Ferran teve um pequeno acidente, saindo da pista e quebrando a asa dianteira de seu Penske.Logo depois da largada, os dois pilotos da Mo Nunn, equipe que não vive um momento nada bom, estavam fora da corrida. Um deles é Tony Kanaan, que saiu da pista e, quando tentava voltar ao traçado, fechou a passagem de Memo Gidley, que fazia sua estréia na Chip Ganassi, substituindo o demitido Nicolas Minassian. As rodas se tocaram e sobrou Alex Zanardi, companheiro de Tony na Mo Nunn, atingido por Memo quando o ultrapassava pela esquerda. "Não sei o que aconteceu entre os dois, mas agora não há nada a fazer", disse Zanardi, que está decepcionado com o trabalho que sua escuderia vem fazendo: "Estamos com problemas sérios. Precisamos fazer algo para os outros pararem de rir da gente."Tony lamentou o "fim de semana duro" e a má sorte do companheiro: "Sinto muito pelo Alex." Mas as trapalhadas estavam apenas começando. Toranosuke Takagi, Shinji Nakano, Michael Andretti, Max Wilson, Michel Jourdain Jr., Alex Tagliani foram alguns dos responsáveis pelas nove bandeiras amarelas.Mas o mestre das barbeiragens foi Paul Tracy, para azar dos brasileiros. O canadense bateu em Bruno Junqueira em pleno pit lane, tirando-o da prova, e dez voltas depois rodou, acabando também com a participação de Maurício Gugelmin.Aos poucos, Max Wilson ia ganhando posições. Correndo pela equipe Blair, uma das mais fracas (senão a mais), o piloto brasileiro tinha largado apenas no 19º lugar. Todos sabiam que só com chuva ele teria chance de se recuperar. E foi o que aconteceu, não sem alguns sustos. Max passeou pela terra na oitava volta e bateu na traseira de Bryan Herta na 13ª. Mas não teve jeito. Era o seu dia de marcar pontos.Confira o resultado do GP de Portland: 1) Max Papis (Rahal)2) Roberto Moreno (Patrick), a 1s4723) Christian Fittipaldi (Newman Haas), a 3s6124) Max Wilson (Blair), a 11s4765) Patrick Carpentier (Player´s), a 12s0396) Dario Franchitti (Green), a 12s5717) Scott Dixon (PacWest), a 13s1418) Michael Andretti (Motorola), a 13s8409) Oriol Servia (Sigma), a 19s17610) Cristiano da Matta (Newman Haas), a 19s61811) Kenny Brack (Rahal), a 19s73112) Alex Tagliani (Player´s), a 20s53113) Gil de Ferran (Penske), a 22s99517) Hélio Castro Neves, a uma volta.Maurício Gugelmin, Bruno Junqueira e Tony Kanaan não completaram.Classificação geral da Fórmula Indy:1) Kenny Brack, 76 pontos2) Hélio Castro Neves, 69 pontos3) Michael Andretti, 53 pontos4) Cristiano da Matta, 49 pontos5) Christian Fittipaldi, 46 pontos6) Dario Franchitti, 45 pontos7) Scott Dixon e Gil de Ferran, 44 pontos9) Paul Tracy e Jimmy Vasser, 40 pontos11) Max Papis, 38 pontos12) Roberto Moreno, 36 pontos13) Tony Kanaan, 34 pontos14) Bruno Junqueira, 23 pontos17) Max Wilson, 12 pontos21) Maurício Gugelmin, 7 pontos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.