Site Oficial / Toro Rosso
Site Oficial / Toro Rosso

McLaren contrata diretor da Toro Rosso, que nega transferência

Pelas regras da F-1, é necessária uma quarentena quando há uma transferência de um time para outro

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2018 | 15h18

Tentando reconstruir seu departamento técnico, a McLaren acertou nesta quinta-feira com James Key, atual diretor-técnico da Toro Rosso, equipe que negou a transferência do seu integrante para o tradicional time britânico na Fórmula 1.

+ Confira a classificação da temporada da Fórmula 1

De acordo com o site oficial da F-1, um porta-voz da McLaren confirmou a contratação de Key para assumir a nova função de diretor técnico do time. Mas ainda não está certo quando ele poderia se unir a sua nova equipe. Pelas regras da F-1, é necessária uma quarentena quando há uma transferência de um time para outro.

Pouco depois do anúncio, o chefe de equipe da Toro Rosso, Franz Tost, disse que Key "tem contrato de longo prazo ainda válido com o seu time". "O conteúdo do contrato é confidencial. Não faremos mais comentários sobre o assunto", declarou o dirigente.

Key é considerado o grande responsável pela evolução da equipe italiana nas últimas temporadas da F-1. Com experiência de duas décadas no campeonato, ele iniciou sua carreira na Jordan, em 1998.

Ele permaneceu no time mesmo depois das mudanças de estrutura e nome, na Midland, Spyker e Force India, sendo promovido para o posto de diretor técnico. Em 2010, passou a reforçar a Sauber, de onde saiu dois anos depois para atuar na Toro Rosso.

A McLaren confirmou também que Matt Morris está deixando sua função no cargo de diretor de engenharia. Segundo a equipe, as mudanças não estão relacionadas.

As novas alterações fazem parte de uma renovação geral do time nos últimos meses, tanto no departamento técnico quanto na gestão geral da equipe, que vive em baixa na F-1 nos últimos anos.

A primeira grande mudança aconteceu no início do mês, quando Eric Boullier deixou a função de chefe de equipe. Ele foi substituído pelo brasileiro Gil de Ferran, que vinha atuando como conselheiro do time e agora se tornou diretor esportivo. Andrea Stella foi apontada como diretor de performance.

A McLaren ocupa no momento a sétima colocação do Mundial de Construtores, com 48 pontos, a 262 de distância da líder Mercedes. O time britânico não vence uma corrida desde o GP do Brasil de 2012.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1MclarenToro Rosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.