McLaren diz que não vai favorecer nem Alonso nem Hamilton

A McLaren negou que vá favorecer um ououtro de seus pilotos Lewis Hamilton e Fernando Alonso naúltima corrida da temporada de Fórmula 1, que acontece em SãoPaulo no dia 21 de outubro. "Depois de insinuações de que não haveria tratamento igual... a equipe quer deixar absolutamente claro que sua políticade tratar Fernando e Lewis com igualdade e justiça vaicontinuar até a última corrida", disse a McLaren em sua páginana Internet. O estreante Hamilton, 22, está quatro pontos à frente dobicampeão Alonso. Kimmi Raikkonen, da Ferrari, três pontosatrás de Alonso, também tem chance. "A McLaren e a Mercedes-Benz continuarão tomando todas asmedidas que estejam sob seu controle para garantir que Fernandoe Lewis tenham a mesma chance de vencer, em termos de igualdadede carro, motor, táticas e uso de recursos." É a primeira vez desde 1986 que três pilotos disputam otítulo na prova final. Alonso criticou a McLaren e o chefe da equipe, Ron Dennis,no fim de semana do GP da China, por ver-se mais lento queHamilton no treino final, depois de ter sido mais rápido que oinglês. (Por Alan Baldwin)

REUTERS

10 de outubro de 2007 | 15h20

Tudo o que sabemos sobre:
FISEMFAVORECER

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.