McLaren diz que pilotos não tiveram atitude deliberada

Mesmo não concordando com acusações contra seus piltos, escuderia inglesa aceita sanção

Efe

22 de março de 2008 | 11h19

O chefe de operações da McLaren, Martin Whitmarsh, disse, após saber da sanção de seus pilotos, o finlandês Heikki Kovalainen e o inglês Lewis Hamilton, com a perda de cinco posições na largada do GP da Malásia, que "aceita a decisão dos comissários".  Veja mais: Em dobradinha da Ferrari, Felipe Massa é pole no GP Malásia  Kovalainen e Hamilton perdem posições em grid da Malásia No entanto, acrescentou que "nem Heikki nem Lewis incomodaram os outros pilotos de forma deliberada. Foi um infeliz incidente, nada mais nem nada menos, e já estamos nos concentrando na corrida de amanhã [domingo]". Também disse que a sanção proporcionou à Ferrari "uma oportunidade de ouro" para tirar o máximo partido da primeira fila do grid de largada que conseguiram, com brasileiro Felipe Massa na pole position.  Os comissários esportivos do Grande Prêmio da Malásia puniram Kovalainen e Hamilton com a perda de cinco postos no grid de largada, por terem incomodado quando davam sua volta rápida o espanhol Fernando Alonso (Renault) e o alemão Nick Heidfeld (BMW) na última sessão de classificação.  Kovalainen e Hamilton, que deviam partir da terceira e da quarta posição, respectivamente, ficarão em oitavo e nono.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.