McLaren garante igualdade a Alonso para federação espanhola

Chefão Ron Dennis teve conversa com presidente da entidade para reforçar tratamento correto ao piloto

EFE

16 de outubro de 2007 | 19h22

O inglês Ron Dennis, diretor da escuderia McLaren, se reuniu nesta terça-feira em Madri com o presidente da Federação Espanhola de Automobilismo, Carlos Gracia, para reiterar que a escuderia tratará da mesma forma o piloto Fernando Alonso e o inglês Lewis Hamilton, seu companheiro de equipe, no Grande Prêmio do Brasil. A reunião ocorreu a pedido do próprio Ron Dennis num aeroporto da capital. Também esteve presente o espanhol Joaquín Verdegay, vice do organismo de seu país e comissário internacional da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Os temas foram a situação da reta final do Mundial de Fórmula 1 e a trajetória de McLaren no campeonato. Ron Dennis reiterou seu convite a Carlos Gracia para que acompanhe a prova em Interlagos dos boxes da McLaren ao lado do espanhol Pedro de la Rosa, piloto de testes da equipe. Hamilton tem quatro pontos de vantagem em relação a Alonso, enquanto o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, aparece a sete pontos do inglês e corre por fora. Dennis já marcou uma reunião com os dirigentes espanhóis após o GP do Brasil, independentemente do resultado, para mostrar a gestão transparente dentro da equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
McLarenFernando AlonsoRon Dennis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.