McLaren promete reação e luta acirrada com Red Bull

A McLaren teve desempenho ruim no GP da Inglaterra, mas não diminuiu as suas ambições para o GP da Alemanha, que será realizado no circuito de Nurburgring neste domingo. Após o domínio da Red Bull e da Ferrari na prova em Silverstone, o diretor-administrativo Jonathan Neale prometeu uma recuperação imediata da equipe inglesa.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2011 | 13h49

"Até a última corrida fomos os únicos a se colocar em uma briga com a Red Bull. Ambos os pilotos ganharam corridas. Nós não estamos complacentes com o progresso que a Ferrari tem feito ou os carros que a Red Bull têm desenvolvido. Nosso trabalho é vencer ambos e isso é o que vamos fazer. Nós não estamos intimidados", disse.

Para Neale, a proibição do uso do difusor aquecido afetou mais o desempenho da McLaren do que das outras concorrentes no GP da Inglaterra, quando Lewis Hamilton terminou na quarta colocação e Jenson Button abandonou a prova. Assim, a volta do regulamento anterior aumenta o otimismo da equipe inglesa para a prova alemã.

"Eu acho que se você olhar para o que aconteceu em Silverstone, o impacto da interpretação das regras nos custou mais do que para Red Bull e Ferrari. Você ouviu várias pessoas da Ferrari dizendo que eles tinham perdido 2 ou 3 décimos, a Red Bull perdeu mais do que isso e perdemos mais do que ambos. Nós provavelmente fomos para trás em relação a eles por cerca de 7 ou 8 décimos. É por isso que nós nos encontramos próximos de algumas das outras equipes. Então, estamos ansiosos para o retorno ao regulamento de Valência neste fim de semana", afirmou.

Neale reconheceu o impressionante domínio da Red Bull do início da temporada da Fórmula 1, mas avisou que a McLaren não vai parar de lutar para ser campeã. Hamilton é o quarto colocado e Button está em quinto lugar no Mundial de Pilotos. Já a equipe ocupa a vice-liderança do Mundial de Construtores.

"A organização existe para ganhar corridas. Se há uma chance de ganhar corridas, então vamos continuar a fazê-lo. Enquanto for matematicamente possível ganhar o campeonato, nós vamos lutar por isso. E mesmo se não for, não significa que não vamos tentar e ganhar corridas. É bom para nós, nossos pilotos e é o que estamos fazendo. Nós não vamos tornar mais fácil para a Red Bull", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da AlemanhaMcLaren

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.