McLaren se concentra nos Construtores

A McLaren teve o melhor conjunto da temporada da Fórmula 1 - ?dois pilotos de ponta? como assinalou Ron Dennis, seu diretor-executivo -, mas perdeu o título de pilotos para a Renault, com o espanhol Fernando Alonso. Agora, é trabalhar pelo título de construtores nas duas últimas provas, em outubro: o GP do Japão e da China, nos dias 9 e 16. Essa é a meta da McLaren. E também já foi a estratégia da equipe inglesa neste domingo, para o GP do Brasil, quando acabou fazendo dobradinha, com a vitória do colombiano Juan Pablo Montoya, à frente do finlandês Kimi Raikkonen.A briga pelo título das fábricas ? que vale milhões de dólares no mercado de carros, principalmente na Europa ? será muito acirrada. Com a dobradinha deste domingo, em Interlagos, a McLaren agora soma 164 pontos, contra 162 da Renault. A Ferrari vem muito atrás, com 98, e a Toyota tem 81.Ron Dennis, que também é sócio da McLaren, explicou que fazer os dois primeiros lugares em Interlagos passou a ser o objetivo porque seria muito difícil reverter a situação de privilégio de Alonso para a conquista do título. O ?chefão? também disse que nem pensou em pedir em inverter a situação de chegada, mandando Montoya deixar Raikkonen ultrapassar, porque não havia sentido. Afinal, Alonso estava em terceiro lugar, como precisava ? e não era ameaçado diretamente por Michael Schumacher, com a Ferrari na quarta posição. Montoya explicou que seu carro não esteve ?perfeito? na corrida deste domingo. Segundo colombiano, ele saia de traseira nas curvas lentas. Para Raikkonen, a dobradinha da McLaren foi fantástica. Mas o finlandês confessou estar desapontado por não estar mais na luta pelo título. ?Agora, é trabalhar para a equipe?, avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.