McNish revela admiração por Senna

Entre os pilotos brasileiros é comum ter Ayrton Senna como ídolo. Mas o carisma do tricampeão foi capaz de dar a volta ao mundo e fazer do escocês Allan McNish, atual piloto da Toyota, mais um admirador do brasileiro, que conheceu aos 19 anos, quando pilotou um carro de Fórmula 1 pela primeira vez. "Foi uma experiência que nunca vou esquecer", diz McNish, hoje com 32 anos, ao lembrar daquele encontro. "Conheci Senna na primeira vez que pilotei um Fórmula 1 no Autódromo de Estoril, em Portugal. Ele foi muito prestativo naquela ocasião porque eu não sabia absolutamente nada sobre o carro e ele me ajudou bastante", lembra o escocês. Para McNish, se já foi bom dividir o ambiente de trabalho com Senna durante todo um dia, o melhor veio depois. "O que me surpreendeu foi que após terminarmos nosso trabalho ele bateu no meu ombro e disse : vamos jantar!". O escocês afirma que ficou surpreso com o gesto pois não esperava tamanha camaradagem de um campeão mundial para com um piloto inexperiente que mal começava na Fórmula 1. "Existem pessoas capazes de gestos como esse, mas são poucas", declara McNish, cujos olhos brilham com a lembrança. Sobre sua estréia em Interlagos, pista onde Senna iniciou a carreira e viveu alguns de seus momentos mais emocionantes, o escocês está otimista. "Tivemos um ótimo começo neste fim de semana."O piloto está satisfeito com o desempenho do carro, considerando principalmente, que não tinha nenhuma referência sobre a pista, uma vez que a Toyota também é estreante no circuito. "Acho que a coisa mais importante para nós é aumentar a confiabilidade (resistência) do carro", avalia McNish.

Agencia Estado,

29 Março 2002 | 17h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.