Matt Slocum / AP
Matt Slocum / AP

Médicos dizem que gravidade de lesão do piloto da Indy ainda é desconhecida

Robert Wickens sofreu grave acidente na etapa de Pocono no domingo passado e já passou por uma série de cirurgias nos últimos dias

Estadão Conteúdo

24 Agosto 2018 | 14h22

Os médicos ainda não sabem quais serão as consequências das lesões sofridas pelo piloto canadense Robert Wickens, segundo informou a Fórmula Indy nesta sexta-feira. Ele sofreu grave acidente na etapa de Pocono no domingo passado e já passou por uma série de cirurgias nos últimos dias.

O que mais preocupa os médicos é a lesão sofrida na medula espinhal. Em comunicado no início da semana, a organização da Indy informou que a operação no local serviu para "estabilizar uma fratura na medula espinhal associada à uma lesão na medula" causada pelo forte choque sofrido no acidente.

Na cirurgia, foram implantados na coluna dele hastes de titânio e parafusos para dar sustentação à medula espinhal. Os médicos não sabem como os danos na medula vão afetar a vida e a carreira do piloto.

Wickens também foi submetido a cirurgias no braço direito e nas duas pernas, fraturadas no acidente. De acordo com a Indy, testes realizados nos últimos dias não detectaram outras lesões. Além disso, o piloto vai ter que passar por novos procedimentos cirúrgicos e reabilitação.

O canadense de 29 anos segue internado no Lehigh Valley Hospital, na cidade de Allentown. Ainda não há previsão de alta.

A equipe de Wickens, a Schmidt Peterson Motorsports, já avisou que não colocará nenhum piloto para substituir o canadense na próxima etapa da Indy, em Gateway Motorsports Park, perto de St. Louis.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.