Divulgação/GP2
Divulgação/GP2

Acidente na 1ª volta em Abu Dabi cancela última etapa da GP2

Gasly rodou, ficou parado na pista e acabou acertado por rivais

Estadão Conteúdo

29 Novembro 2015 | 10h18

Uma bandeira vermelha encerrou a última etapa da temporada 2015 da GP2, principal categoria de acesso à Fórmula 1. Neste domingo, o GP de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, foi cancelado depois de um mega-acidente, que envolveu sete carros, logo na primeira volta da prova no Circuito de Yes Marine.

O francês Pierre Gasly rodou, ficou parado no meio da pista, e acabou acertado por Nicholas Latifi, Daniël de Jong, Sean Gelael, Norman Nato e Artem Markelov. Cinco carros foram parar na barreira de proteção, que ficou desconfigurada. Além desses seis, também Sergey Sirotkin se envolveu no acidente.

Foram cerca de 40 minutos com os pilotos nos boxes esperando por uma relargada, mas os organizadores da prova não conseguiram reestruturar a barreira. E, sem ela, não havia condições de segurança. Optou-se por suspender a prova, que não distribuiu pontos. É como se ela não houvesse ocorrido.

O belga Stoffel Vandoorne foi campeão com sobras, fechando a temporada com 341,5 pontos, seguido do norte-americano Alexander Rossi, que correu cinco provas no ano pela Marussia na Fórmula 1 e somou 181,5 pontos na GP2.

Mais conteúdo sobre:
automobilismo GP2 esportes velocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.