Melandri recebe aval de médicos para participar de treino

O italiano Marco Melandri, um dos seis pilotos da MotoGP acidentados no último domingo, durante o Grande Prêmio de Catalunha, na Espanha, foi liberado por seu médico, Dr. Cláudio Costa, para participar dos treinos desta quinta-feira, em Assen. No entanto, sua partipação no GP da Holanda, no próximo sábado, ainda não está assegurada. Melandri voltará a pilotar sua Honda RC211V, mas ainda precisa da liberação dos médicos do circuito. "Estou muito contente com a minha recuperação. Nunca imaginei que poderia estar de volta às pistas depois do acidente de domingo", falou Melandri à imprensa. "Tenho pressa em voltar a montar a minha moto. Amanhã veremos como eu me sinto. No momento, continuo com dores e cãibras".O acidenteO drama dos seis pilotos que se envolveram no acidente na primeira volta marcou o GP da Catalunha de MotoGP, a 7.ª etapa da temporada, disputada no último domingo, no Circuito de Montmeló. O caso mais grave aconteceu com o espanhol Sete Gibernau, da equipe Ducati Marlboro, que sofreu uma concussão cerebral e fraturou uma clavícula.O curioso é que a ambulância que transportava o piloto espanhol para o Hospital do Valle Hebrón, em Barcelona, acabou se chocando com um ônibus de transporte público, após cruzar um farol vermelho em alta velocidade - neste acidente, apenas um enfermeiro se machucou, sem gravidade.O italiano Loris Capirossi, da Ducati Marlboro, segundo colocado no Mundial, também sofreu ferimentos graves - ele teve uma contusão abdominal com possíveis hemorragias internas.O espanhol Dani Pedrosa, da Repsol Honda, o francês Randy de Puniet, da Kawasaki, e o norte-americano John Hopkins, da Suzuki Rizla, sofreram apenas ferimentos leves. O vencedor da prova acabou sendo o italiano Valentino Rossi, da Camel Yamaha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.