Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Mercedes anuncia renovação do contrato de Hamilton por 3 anos

Bicampeão mundial deve ficar na escuderia pelo menos até 2018

Estadão Conteúdo

20 de maio de 2015 | 08h53

A prolongada negociação entre Lewis Hamilton e a Mercedes terminou com um final feliz para ambas as partes. Nesta quarta-feira, na véspera do início das atividades de pista do GP de Mônaco de Fórmula 1, a Mercedes anunciou a renovação do contrato do atual campeão mundial por três temporadas, o que o mantém vinculado até 2018.

"A Mercedes é a minha casa e eu não poderia estar mais feliz por ficar aqui por mais três anos", disse Hamilton. "Esta é uma empresa que conta com pilotos realmente apaixonados, da sala do conselho até o chão de fábrica, e com uma fome incrível para ganhar", completou.

Após iniciar a sua carreira na Fórmula 1 pela McLaren em 2007, Hamilton se transferiu para Mercedes em 2013, quando venceu apenas uma corrida pela equipe. No ano passado, porém, o inglês travou uma disputa intensa com o alemão Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, se deu melhor e faturou o seu segundo título mundial - o primeiro foi conquistado em 2008.

"Mesmo depois do sucesso do ano passado, essa a fome é maior do que nunca - e é a mesma para mim também. O carro da Mercedes que estou pilotando agora é o melhor que já tive na minha carreira, é muito divertido estar nele todo fim de semana, no limite e lutar para ganhar em todas as pistas. A Mercedes-Benz começou a me apoiar em 1998, por isso estou muito orgulhoso de que este contrato significa que vou completar 20 anos com a Mercedes em 2018", acrescentou.

Após ser campeão em 2014, Hamilton vem realizando uma temporada ainda melhor em 2015, tanto que venceu três das cinco provas já realizadas - ficou em segundo lugar nas outras duas - e lidera o Mundial de Pilotos com 111 pontos, com 20 de vantagem para Rosberg, que no ano passado teve o seu contrato renovado pela Mercedes por um período não revelado.

Agora foi a vez de Hamilton ampliar a sua parceria com a Mercedes, que tem números impressionantes desde 2013, reflexo da transformação que a equipe passou para se tornar dominante na Fórmula 1. Nesse período, o inglês disputou 43 corridas, com 15 vitórias, 26 pódios e 16 poles.

Serão esses impressionantes números que Hamilton tentará ampliar, agora de contrato renovado até 2018, neste fim de semana, quando será realizado o GP de Mônaco, a sexta etapa da temporada 2015 da Fórmula 1, que terá o início das suas atividades nesta quinta-feira, quando serão realizados os dois primeiros treinos livres nas ruas de Montecarlo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.