Jorge Zapata/Efe
Jorge Zapata/Efe

Mercedes demonstra confiança em renovar contrato de Hamilton

Chefe da escuderia alemã, afirma que negociações com o atual campeão da Fórmula 1 têm sido positivas e devem ter final positivo

Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2015 | 11h40

A Mercedes está confiante de que o atual campeão do Mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, vai assinar um novo contrato em breve, renovando o seu atual acordo, que expira no final desta temporada. O piloto britânico, de 30 anos, conquistou seu segundo título na Fórmula 1 na última temporada de forma emocionante, batendo o seu companheiro de equipe, o alemão Nico Rosberg, em definição que só aconteceu na prova final, em Abu Dabi.

Embora as negociações sobre um novo contrato começaram há pouco, o chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, espera que não ocorram problemas nas conversas. "Nós estamos tendo discussões muito positivas, que terão um final positivo em breve", disse Wolff nesta segunda-feira. "Eu não tenho nenhuma dúvida sobre isso". 

Wolff minimizou o fato de as negociações terem começado um pouco mais tarde do que se imaginava, uma vez que inicialmente estavam programadas para acontecer imediatamente após o GP de Abu Dabi, no final de novembro.

"Nós simplesmente não começamos a discussão no inverno (europeu), porque todo mundo precisava de uma pausa para se reorientar e recarregar as baterias", disse Wolff. "Nós nos encontramos após a pausa de uma semana atrás e tivemos uma boa discussão. Não existe pressa. É apenas janeiro e seu contrato é válido por mais um ano". 

Mesmo que Hamilton queira sair, o que claramente não parece ser o caso, haveria opções limitadas disponíveis, dado que a Ferrari assinou recentemente com o tetracampeão mundial Sebastian Vettel para substituir o dono de dois títulos Fernando Alonso, que foi para a McLaren, a antiga equipe do britânico. "Queremos que ele fique e ele quer ficar, portanto, não há riscos em abordar a situação com calma", disse Wolff. "É sobre algo que vai acontecer em 12 meses. Sem estresse". 

A Fórmula 1 iniciou a sua pré-temporada no último domingo com o começo dos testes coletivos no circuito de Jerez de la Frontera, na Espanha. A temporada será aberta em 15 de março com a realização do GP da Austrália, em Melbourne.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.