Mercedes quer ser majoritária na McLaren, diz revista

Empresa alemã já teria adiantado as negociações com os chefes da escuderia para fechar o acordo

REUTERS

16 de janeiro de 2008 | 17h06

A empresa alemã Daimler AG pretende ampliar sua participação na McLaren e ser majoritária na equipe de Fórmula 1, disse nesta quarta-feira a revista alemã Auto Motor und Sport. Os principais pontos do acordo já estariam acertados. Citando fontes próximas à McLaren, a revista diz que as negociações com a Mercedes, que pertence à Daimler, começaram em outubro, e que um acerto deve ser anunciado antes do início da temporada da F-1, em meados de março. O departamento esportivo da Mercedes não quis confirmar a informação. "O status quo não mudou nada. A Daimler ainda detém 40 % do Grupo McLaren. Pedimos sua compreensão por não comentarmos especulações além disso", afirmou um porta-voz. Há especulações regulares nos últimos anos sobre a transferência do controle da McLaren para a Mercedes, que pagou cerca de 400 milhões de dólares por sua participação na equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenMercedes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.