CLIVE MASON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
CLIVE MASON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

Mercedes vê evolução e esbanja confiança em brigar pela 1ª vitória do ano na F-1 em Silverstone

Equipe fala em mudanças com melhorias em seus carros e tenta despontar na pista onde ganhou oito das últimas nove corridas

Redação, Estadão Conteúdo

27 de junho de 2022 | 10h55

O terceiro lugar de Lewis Hamilton no GP do Canadá há nove dias continua trazendo doses extras de otimismo à equipe Mercedes na atual temporada da Fórmula 1. Depois de falar em evolução nos carros, agora os homens fortes da equipe esbanjam confiança em brigar pela vitória no Grande Prêmio da Grã-Bretanha, em Silverstone, neste fim de semana.

Apresentando problemas nas primeiras provas do ano e sempre para trás de Red Bull e Ferrari, a Mercedes fala em mudanças com atualizações em seus carros e tenta despontar na pista onde ganhou oito das últimas nove corridas.

"Nossos pilotos vão se esforçar o máximo que pudermos porque queremos voltar a vencer. Queremos ganhar para o time, definitivamente queremos ganhar e queremos ganhar para vocês, torcedores, então vamos ver o que acontece", discursou o diretor técnico Mike Elliott, antes de revelar novos ajustes nos monopostos.

"Uma coisa que você pode ter certeza é que vamos nos esforçar o máximo que pudermos", seguiu. "Vamos trazer novas peças para Silverstone, tentaremos empurrar o carro para frente, tentando obter algum ritmo do carro que temos, ou do pacote que temos, assim como as novas peças que estamos vai adicionar a ele."

Ao longo da temporada, jamais tal confiança se fez presente na equipe Mercedes. Lewis Hamilton vinha reclamando bastante da falta de velocidade e George Russell lutando para terminar entre os seis melhores, sempre depois da Ferrari e Red Bull. Agora a escuderia parece convicta que conseguiu achar o ajuste do carro.

"Silverstone foi bom para nós no passado e o circuito é mais suave do que os três últimos, mas não é Barcelona, então agora devemos gerenciar nossas próprias expectativas e realmente lutar, olhar para os dados e vir com algumas soluções sensatas, não apenas para Silverstone, mas daqui para frente", concluiu Toto Wolff, o chefe da equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.