Boris Horvat/AFP
Boris Horvat/AFP

Mercedes volta a dominar e Hamilton crava pole em Mônaco

Britânico largará na frente pela primeira vez no Principado

Estadão Conteúdo

23 de maio de 2015 | 10h44

Como já se tornou comum nesta temporada da Fórmula 1, a Mercedes voltou a dar as cartas neste sábado, no treino classificatório para o GP de Mônaco. Líder do Mundial de Pilotos, o britânico Lewis Hamilton venceu o duelo direto com seu companheiro de equipe Nico Rosberg, cravou a pole e largará na frente na tradicional prova, que acontecerá no domingo.

Será a quinta vez que Hamilton largará na frente, em seis etapas neste ano, mas está foi apenas sua primeira pole em Mônaco. Ele cravou o tempo de 1min15s098, contra 1min15s440 de Rosberg. Mais uma vez, a Ferrari de Sebastian Vettel aparece como a principal concorrente da Mercedes e largará em terceiro, após anotar a marca de 1min15s849.

O sábado não foi nada bom para os brasileiros. Felipe Massa confirmou os prognósticos de que teria dificuldade no circuito de Montecarlo e teve sua pior classificação do ano, ao cravar o 14.º tempo. O novato Felipe Nasr ficou um pouco abaixo, com a 16.ª marca. Os dois, no entanto, contaram com a sorte para ser beneficiados e ganhar colocações no grid graças à punição aplicada a Romain Grosjean, que perdeu cinco posições por ter trocado a caixa de câmbio, e mais tarde à outra penalidade dada a Carlos Sainz Jr, da Toro Rosso.

O domínio de Hamilton e da Mercedes ficou visível mais uma vez desde o início do treino deste sábado. Mesmo com pneus macios, os pilotos da equipe passearam no circuito. O mesmo não aconteceu com Nasr, que acabou eliminado logo no Q1 com o tempo de 1min18s101. Massa passou por pouco para o Q2, mas não sobreviveria até o Q3. Visivelmente desconfortável na pista do principado, o brasileiro não conseguiu boas voltas e acabou eliminado com o tempo de 1min17s278. Ele só não foi pior do que Fernando Alonso, que sofreu uma pane em sua McLaren e precisou voltar a pé para os boxes.

No Q3, tudo seguiu igual. Hamilton e Rosberg travaram uma batalha direta para ver quem largaria na frente, e na última vez que foi à pista o inglês garantiu o melhor tempo. O alemão até tentou responder, mas travou os pneus em sua derradeira oportunidade. Vettel, Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat, terceiro, quarto e quinto colocados respectivamente, sequer ameaçaram a hegemonia da dupla da Mercedes.

O GP de Monaco de Fórmula 1 está marcado para as 9 horas (de Brasília) deste domingo. Com a pole, Hamilton tem boas chances de ampliar sua vantagem na liderança do Mundial. Ele tem 111 pontos, contra 91 de Nico Rosberg e 80 de Vettel. Felipe Massa é o sexto, com 39, e Nasr é o nono, com 14.

GRID

1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min15s098

2º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min15s440

3º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), 1min15s849

4º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 1min16s041

5º - Daniil Kvyat (RUS/Red Bull), 1min16s182

6º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min16s427

7º - Sergio Pérez (MEX/Force India), 1min16s808

8º - Pastor Maldonado (VEN/Lotus), 1min16s946

9º - Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), 1min16s957

10º - Jenson Button (ING/McLaren), 1min17s093

11º - Nico Hülkenberg (ALE/Force India), 1min17s193

12º - Felipe Massa (BRA/Williams), 1min17s278

13º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), 1min26s632

14º - Felipe Nasr (BRA/Sauber), 1min18s101

15º - Romain Grosjean (FRA/Lotus), 1min17s007 *

16º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), 1min18s434

17º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), 1min18s513

18º - Will Stevens (ING/Marussia), 1min20s655

19º - Roberto Merhi (ESP/Marussia), 1min20s904 

20º - Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso), 1min16s931 *

* Pilotos punidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.