Michael Schumacher apresenta 'sinais encorajadores', diz família

Alemão está em coma induzido desde o dia 29 de dezembro de 2013, quando sofreu um acidente na estação de esqui de Meribel

Agência Estado

12 de março de 2014 | 07h36

GRENOBLE - A família de Michael Schumacher mostrou confiança na recuperação do ex-piloto em nota divulgada nesta quarta-feira. Segundo o comunicado, o alemão apresenta "sinais encorajadores" em seu processo de recuperação depois do grave acidente sofrido no dia 29 de dezembro, quando esquiava nos Alpes franceses.

"Às vezes surgem alguns sinais pequenos e encorajadores. Mas também sabemos que este é o momento de sermos pacientes, porque Michael sofreu lesões muito graves. Estava claro desde o início de que seria uma longa e dura luta para ele", declarou a família na nota. "Continuamos confiantes de que Michael vai se recuperar e acordará".

Schumacher segue em coma induzido desde que sofreu o acidente na estação de Meribel e bateu a cabeça em uma pedra. Após cirurgias, ele continua internado no Hospital Universitário de Grenoble, na França. No fim de janeiro, os médicos começaram a reduzir os sedativos com o objetivo de retirá-lo do coma assim que possível.

A nota desta quarta foi divulgada pela família, algo incomum nestas últimas semanas. O estado de Schumacher, de 45 anos, vem sendo divulgado com maior frequência pela agente Sabine Kehm. A família alega preocupação com a privacidade para divulgar poucas notícias sobre o estado do ex-piloto.

"Estamos tentando canalizar todas as energias para o Michael. Acreditamos seriamente que isso o ajudará. Entramos nesta briga juntos com a equipe de médicos, nos quais confiamos plenamente. A lentidão do processo não é uma preocupação para nós. Acreditamos que vamos vencer esta batalha", registraram os familiares, na nota.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Michael Schumacher

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.