Robert Ghement/EFE - 9/5/2009
Robert Ghement/EFE - 9/5/2009

Michael Schumacher diz que volta por lealdade à Ferrari

'Estou feliz por ajudar, e o mais importante é que as notícias sobre a recuperação dele são as melhores'

AE, Agencia Estado

29 de julho de 2009 | 15h20

BERLIM - O alemão Michael Schumacher afirmou nesta quarta-feira que voltará a pilotar pela Ferrari, em substituição do brasileiro Felipe Massa, por uma questão de lealdade à equipe pela qual pilotou durante 11 temporadas, entre 1996 e 2006.

Veja também:

forum VOTE - A Ferrari acerta ao escolher o alemão?

linkMassa deixa UTI e caminha, com recuperação positiva  

linkFerrari confirma Schumacher para o lugar de Felipe Massa

especialEntenda como foi o acidente de Massa

mais imagens GALERIA DE FOTOS - Imagens do acidente

forum BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

"É verdade que já encerrei minha história na Fórmula 1, mas também é verdade que há razões de lealdade para com a equipe que eu não posso ignorar numa situação de infortúnio como esta", afirmou o alemão, em nota publicada no seu site oficial.

Após sua aposentadoria, no GP do Brasil de 2006, Schumacher chegou a atuar como conselheiro da equipe, acompanhando várias corridas nos autódromos, mas vinha se afastando dessa função. Agora, depois de conversar com o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, e o chefe da equipe, Stefano Domenicali, ele decidiu se colocar à disposição.

"Juntos tomamos a decisão de que eu vou me preparar para assumir o lugar de Felipe. Estou feliz por ajudar, e o mais importante é que as notícias sobre a recuperação dele são as melhores possíveis", completou. Como os testes fora das corridas estão proibidos, Schumacher volta a se sentar no cockpit da Ferrari no GP da Europa, em Valência, no dia 23 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.