Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Mick Schumacher aproveita falha de Callum Ilott e vence 1ª corrida de Monza da F-2

Com o triunfo deste sábado, filho do lendário piloto entra na briga pelo título da categoria

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2020 | 16h08

Filho de Michael Schumacher, ídolo eternizado com suas marcas na Fórmula 1, Mick Schumacher começa a mostrar capacidade de carregar o nome da família por mais uma geração. O piloto alemão de apenas 21 anos venceu neste sábado a primeira corrida de Monza da Fórmula 2 e entrou na briga para o título da categoria.

Com o resultado, Schumacher chegou aos 131 pontos e assume a 3ª colocação do Mundial de Pilotos da F-2. O russo Robert Shwartzman lidera a categoria com 134 pontos, enquanto que o britânico Callum Ilott também tem a mesma pontuação, mas ocupa a vice-liderança. Neste domingo, haverá uma nova prova no circuito, em que o alemão poderá assumir o topo da classificação.

O resultado deste sábado marca a primeira vitória do piloto da Ferrari Academy na temporada, apesar de ser presença constante nos pódios. A vitória de Schumacher veio após falha de Ilott, que liderou a prova durante as primeiras voltas, mas acabou errando ao deixar o motor desligado no pit stop.

Schumacher largou apenas na sétima posição, mas pouco tempo após o sinal verde já pulou para o segundo lugar, onde permaneceu até o erro decisivo do adversário. Após todos os pilotos fazerem suas paradas, restou ao alemão apenas administrar a vantagem sobre o segundo colocado, controlando o desgaste de seus pneu. Sua vantagem na linha de chegada foi de três segundos.

Ilott fechou a prova apenas na sétima posição, enquanto Luca Ghiotto e Christian Lundgaard completaram o pódio o segundo e terceiro lugar, respectivamente. Neste domingo acontece a segunda corrida, a "sprint", em que é dada a largada com o grid invertido dos oito primeiros da primeira corrida, além de ser mais curta. Esta pode ser a chance se Schumacher assumir a liderança do campeonato ainda neste fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.