Marc Goodwin/EFE/EPA
Marc Goodwin/EFE/EPA

Mick Schumacher usa réplica do capacete do pai 30 anos após estreia na F-1

Antes de se tornar heptacampeão da categoria, Michael estreou no circuito belga de Spa-Francorchamps, em 1991, pela Benetton, onde conquistou dois títulos

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2021 | 15h54

Michael Schumacher estreou na Fórmula 1 há 30 anos, no GP da Bélgica. Para homenagear seu pai, Mick Schumacher, piloto da Haas, está usando uma réplica do capacete de estreia do sete vezes campeão mundial na mesma pista, a de Spa-Francorchamps. A categoria do automobilismo está no país europeu neste fim de semana para a 12ª etapa da temporada.

Vítima de um grave acidente de esqui em 2013, a lenda do esporte adotou o design entre 1991 e 2000. Em 1994 e 1995, conquistou os primeiros dois títulos na Fórmula 1. Representando a bandeira da Alemanha na parte de trás do capacete, o piloto usava um modelo azul e branco no topo, com o nome 'M. Schumacher' na lateral.

Se Michael iniciou sua trajetória em Spa-Francorchamps, Mick também reúne lembranças especiais do circuito belga. Foi lá que o campeão da Fórmula 2 em 2020 conquistou a primeira vitória na Fórmula 3 em 2018 e conseguiu a primeira pole position. "Gosto de voltar aqui. É perto de casa. Muitos fãs, muitas pessoas que torcem por mim há anos vêm aqui, então é um grande lugar", disse.

A Netflix preparou um documentário relembrando as três décadas da estreia de Michael. Prevista para entrar no catálogo da plataforma em 15 de setembro, a produção ganhou seu primeiro trailer na última quarta. No último mês, Mick, de 22 anos, teve a oportunidade de testar em Silverstone, na Inglaterra, o primeiro carro do pai, o Jordan 191. Em 2017, o estreante na elite do automobilismo entrou no carro da Benetton, equipe na qual o ex-líder em pole positions venceu seus dois primeiros títulos.

No GP de Portugal do ano passado, o britânico Lewis Hamilton superou a marca do alemão e se tornou o piloto com mais vitórias na Fórmula 1. Na Bélgica, o heptacampeão não apenas estreou, como também venceu o primeiro GP da carreira em 1992 e lidera até hoje o ranking de conquistas no circuito, com seis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.