Minardi processará Brunner e a Toyota

O principal proprietário da equipe Minardi, o australiano Paul Stoddart, reagiu com indignação à transferência do projetista Gustav Brunner para a Toyota. E já avisou: "Vamos até as últimas instâncias jurídicas para buscar nossos direitos." Brunner tinha contrato com a Minardi até o fim de 2003, segundo explicou Stoddart.Em contrapartida, um comunicado da empresa japonesa informou que Brunner iniciará "de imediato" suas atividades de diretor técnico, na sede construída em Colônia, Alemanha. A Toyota já está testando na pista de Paul Ricard, na França, um carro cujo projeto foi coordenado pelo francês André de Cortanze, demitido semana passada. O competente Brunner, ex-Minardi e Ferrari, dentre outros times, conceberá o modelo que a Toyota estreará no Mundial na próxima temporada.O diretor esportivo da BMW, Gerhard Berger, disse hoje, em Viena, que sua equipe, a Williams, poderá lutar pelos primeiros lugares no fim de semana, em Spielberg, no GP da Áustria, apenas se não chover. "Os pneus serão, no caso de pista molhada, determinantes, e nossos pneus de chuva não estão ainda desenvolvidos como deveriam." A exemplo de outros dirigentes de times que competem com Michelin, Berger tem elogiado os pneus franceses para pista seca, mas criticado os de chuva.Os testes da semana passada, em Silverstone, deram à Williams uma melhor condição técnica para usar o controle de tração na sexta etapa do campeonato, domingo. A escuderia inglesa não o utilizou na Espanha, dia 29, por concluir que o motor não suportaria as 65 voltas da corrida. Pelas características dos 4.326 metros do traçado A1-Ring, na Áustria, Ferrari, McLaren e de novo a Williams devem lutar pela vitória, como ocorreu nos GPs de San Marino e do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.