Mineiros brigam pelo título na Cart

Dois pilotos brasileiros - os mineiros Cristiano da Matta e Bruno Junqueira - entram no circuito de Mid-Ohio, no próximo fim de semana, para marcarem a posição de favoritos ao título da Cart - Championship Auto Racing Teams - de 2002. Para Cristiano, a conquista poderá significar um contrato com a Toyota para correr na Fórmula 1 no ano que vem. Este é o último campeonato da Cart com diversidade de motores e chassis. A partir de 2003, todas as equipes correrão com Lola/Ford. Com 38 pontos de vantagem sobre o segundo colocado - o escocês Dario Franchitti - na classificação de pilotos, Cristiano da Matta teve a melhor performance da temporada até agora. Ganhou 5 corridas e igualou o recorde de vitórias consecutivas (4). Além disso, o piloto conta com o equipamento que rendeu mais nas 10 corridas já disputadas: chassi Lola e motor Toyota que busca seu primeiro e último título de construtores, já que deixará a categoria no próximo ano. Outro ponto favorável a Cristiano é o tipo de traçado que prevalecerá nas oito provas. Serão 6 circuitos mistos ou de rua contra apenas dois ovais. Dos 122 pontos que marcou até agora, Cristiano conseguiu 99 deles nos mistos e apenas 23 nos ovais. Já com Bruno Junqueira é o inverso. Ele tem 74 pontos, sendo 40 obtidos em pistas ovais e 34 nos mistos. "Ainda temos um longo caminho pela frente. Mais oito corridas e 176 pontos em jogo. Mas pelo que fizemos até agora, temos motivos para sermos otimistas", diz Cristiano, que fez testes com um Toyota de F-1 e tem grandes chances de substituir Allan McNish em 2003. Mas não é, por enquanto, a única opção da equipe japonesa. "No momento, estou concentrado na Cart. No final do ano é que vamos estudar o que fazer no ano que vem. Estou bem aqui. Poderia continuar correndo na Cart." A última corrida da Cart, em Vancouver, surpreendeu com a reação da Honda, bicampeã com Gil de Ferran. A Honda ficou sozinha no pódio com Dario Franchitti, Paul Tracy e Tony Kanaan que conseguiu seu primeiro bom resultado no ano. "Tivemos um conjunto bem melhor em Vancouver. Já estava na hora", disse Kanaan, piloto da equipe Mo Nunn. Das oito corridas restantes do campeonato, três delas serão disputadas em circuitos novos onde as equipes não tem muitas informações: Montreal (25/08), Denver (1/09) e o circuito de rua de Miami (6/10), semelhante ao utilizado em 95. E há ainda o oval inglês de Rockinghan (14/09) onde choveu muito na estréia, no ano passado, e as equipes acabaram disputando a prova em situação precária. "Portanto metade das provas que ainda faltam serão, mais ou menos, imprevisíveis", alerta Tony Kanaan. Embora o conjunto Lola/Toyota tenha marcado sua superioridade, principalmente com as vitórias de Cristiano e Bruno, a classificação do campeonato apresenta um bom equilíbrio com a presença da Honda, da Ford e até dos chassis Reynard cuja fábrica pediu concordata no início da temporada. Cristiano, com Lola/Toyota, lidera com 122 pontos; Dario Franchitti, com Lola/Honda, vem em seguida com 84 e em terceiro está Bruno Junqueira, também com Lola/Toyota, com 74 pontos, dividindo a posição com o mexicano Michel Jourdain, Lola/Ford. O quinto colocado é o canadense Patrick Carpentier, Reynard/Ford, 72 seguido por Paul Tracy, Lola/Honda, com 68.

Agencia Estado,

04 Agosto 2002 | 16h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.