Ministro só entra após mostrar crachá

O ministro dos Esportes, Agnelo Queiróz, experimentou uma situação constrangedora na manhã deste domingo, ao chegar ao autódromo do Interlagos para acompanhar o GP do Brasil de F-1. Acompanhado de assessores, o ministro tentou cruzar o portão de entrada e foi barrado por um funcionário da organização. Com as mãos no peito do ministro, o funcionário exigiu que Agnelo apresentasse o crachá. Sem jeito, o ministro procurou o passe nos bolsos, mostrou e só depois disso foi autorizado a entrar.Já dentro do autódromo, Agnelo Queiróz comentou o escândalo da arbitragem no futebol - esquema em que árbitros manipulavam resultados. ?Isso não pode existir no futebol brasileiro. O esporte é grande demais para esse tipo de coisa. Mas estou feliz que isso tudo esteja sendo apurado e os culpados punidos?, disse. Para o ministro, os clubes que tiverem sido prejudicados deveriam reaver os pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.