Divulgação
Divulgação

Mistério da Mercedes marca início de bateria de testes da Fórmula 1

Sessão de treinos em Barcelona tem como principal objetivo ver o quanto a escuderia alemã tem escondido o desempenho dos carros

O Estado de S. Paulo

19 de fevereiro de 2015 | 07h00

Pela primeira vez no ano as nove equipes da Fórmula 1 estarão presentes na pista a partir desta quinta-feira, na segunda bateria de testes da pré-temporada, em Barcelona. Além da entrada da Force India, ausente na primeira etapa, os quatro dias de atividade vão servir para mostrar o quanto a Ferrari realmente está forte e qual o potencial da atual campeã Mercedes a menos de um mês da abertura da temporada, na Austrália, dia 15 de março.

No período de atividades em Jerez de la Frontera, também na Espanha, no início do mês, a escuderia alemã foi discreta e deixou os adversários desconfiados. Enquanto a Ferrari liderava e a Williams mostrava bom desempenho, a Mercedes parecia esconder o 'jogo' e evitar revelar aos rivais o que pode fazer de melhor. Lewis Hamilton e Nico Rosberg não tiveram destaque, embora a equipe tenha sido a que mais deu voltas nos testes: foram 516.

A expectativa é que em Barcelona a Mercedes possa se mostrar um pouco mais e voltar a dominar os testes, como fez na pré-temporada de 2014. A escuderia que ganhou 16 de 19 etapas no ano passado deve ser novamente o adversário que vai obrigar os rivais a se empenharem para procurar alternativas de como poderão barrar o poderio das 'flechas de prata'.


Após conseguir a volta mais rápida em Jerez, o finlandês Kimi Raikkonen reabre a segunda bateria pela Ferrari para tentar manter a equipe otimista. A reformulação interna da escuderia culminou com a vinda do tetracampeão Sebastian Vettel e como a dupla fechou os testes na liderança, chegam badalados para a sequência da pré-temporada.

Já a Red Bull e a Williams e correm por fora no quatro atual polarizado por Ferrari e Mercedes. A equipe de Felipe Massa novamente teve bom desempenho e deve aparecer com rendimento de candidata a alcançar pódios no ano. No caso da equipe austríaca, os problemas mecânicos em Jerez deixam a equipe sob pressão para reagir.

Do bloco das potências da Fórmula 1 ainda se espera a evolução da McLaren. A escuderia de Fernando Alonso e Jenson Button tem decepcionado e obteve posições intermediárias nos testes em Jerez. A Force India, que não participou da primeira bateria, vai participar das sessões ainda sem o carro de 2015, que não ficou pronto.

Tudo o que sabemos sobre:
velocidadeFórmula 1testes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.