Modelos causam furor nos boxes da F-1

Não são apenas os pilotos os donos do show na Fórmula 1. Anônimas seguidoras da atriz e modelo Adriane Galisteu, ex-namorada de Ayrton Senna, causaram hoje o maior furor na área dos boxes, nos intervalos dos treinos livres, quando a área é aberta para visitação do público das áreas vips. Naomi Collet, de 18 anos, uma das modelos de um camarote do autódromo observa que é preciso tomar cuidado com as cantadas. "De velho babão não dá, mas se o Diniz (Pedro Paulo) pedisse meu telefone eu dava." Conta que não aceitou o trabalho pensando em conhecer algum piloto. "Mas quando cheguei ao autódromo não posso dizer que não pensei na história da Adriane Galisteu." "Dá trabalho tomar conta, ainda mais com essas roupinhas pequenas", afirmou Fernando Almeida, jogador de basquete do Campo Salles e que nas horas vagas trabalha como segurança das modelos que circulam por Interlagos. Mesmo com seus 2m01 de altura e braços longos, teve dificuldade para impedir que os mais espertinhos avançassem em três modelos da revista Pole Position. Adriana Lopes, de 25 anos, concorda com Almeida, que as roupas, uma micro-saia e um mini-top brancos, chamavam a atenção. "Sou amiga do dono da revista e pelo menos ajudo ele a economizar dinheiro com as roupas", brincou a modelo, enquanto atendia os pedidos de fotos do público das áreas vips e dos fotógrafos da agências internacionais. Afirma que neste trabalho tem garotas com objetivos diferentes e que a revista evita selecionar meninas que sonham em ser a Galisteu. "Dá para ver de tudo e é claro que tem modelos que estão aqui para virar a Adriane Galisteu", conta para logo em seguida se explicar que admira a companheira de trabalho. "A Adriane teve sorte de conhecer o Senna, aconteceu, ela não procurou. Hoje nem lembram que ela namorou um piloto." "Só tirei foto de mulher bonita e da Ferrari", falou o Alfredo Roberto Barreto, de 39 anos, que estava no camarote da Bridgestone. Conta que esta é a primeira vez que entra no autódromo para ver os treinos do GP. "Sou um dos caras que vulcaniza os pneus da Bridgestone que os pilotos estão usando aí", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.