Montadoras correm atrás do dinheiro

Continua repercutindo na Europa a decisão de as montadoras criarem uma empresa para gerenciar o campeonato paralelo de Fórmula 1 que podem vir a criar. O que estaria, na realidade, por detrás da iniciativa da Fiat, Mercedes, Ford, Renault e BMW? Até o fim de 2007, prazo de vigência do Acordo da Concórdia, pacto que estabelece as regras de controle do Mundial de Fórmula 1, as montadoras não poderão lutar por aquilo que pleiteam e motivou a criação da Grand Prix World Championship (GPWC), empresa que irá administrar a sua competição. Até lá terão de aceitar que os proprietários da Slec, holding que detém os direitos da Fórmula 1, o alemão Leo Kirch e o inglês Bernie Ecclestone, continuem ficando com a parte maior do bolo de dinheiro. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

30 Novembro 2001 | 09h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.