Montoya diz que brasileiros terão 'ano muito difícil' na F-1

Ex-piloto da Williams e McLaren elogia Massa, Barrichello e Nelsinho, mas vê problemas para temporada 2008

Efe

10 de março de 2008 | 23h43

O colombiano Juan Pablo Montoya afirmou nesta segunda-feira que os brasileiros Felipe Massa, Nelsinho Piquet e Rubens Barrichello terão "um ano muito difícil" em 2008 na fórmula 1.  "Os brasileiros terão um ano muito difícil na fórmula 1, apesar de viverem situações muito diferentes dentro de sua equipes", disse o colombiano.  Montoya, ex-piloto das equipes Williams e McLaren, acredita que Felipe Massa não terá uma vida fácil na Ferrari porque, apesar de ter um carro para brigar pelo título, agora as pessoas o vêem como segundo piloto da escuderia italiana, depois do título conquistado pelo finlandês Kimi Raikkonen.  O piloto colombiano pensa que a presença de Raikkonen pode pesar mais do que as características que mais gosta em Massa: "Seu estilo de pilotar com muita velocidade e correndo muitos riscos".  Montoya vê algo similar no caso do estreante Nelsinho Piquet, que este ano será companheiro na Renault do espanhol Fernando Alonso. "Nelsinho é um piloto rápido, mas que ainda não tem muita experiência e estará à sombra de Alonso. Acredito que este será seu maior problema. E ele deve encontrar a fórmula para superar estes obstáculos." Ao contrário do que pensa sobre Massa e Nelsinho, Montoya vê em Rubens Barrichello um piloto "muito maduro e experiente", mas dúvida de que a Honda seja a "escuderia em que ele possa brigar por grandes feitos nesta temporada". O colombiano, que participa de sua segunda temporada na Nascar, tem boas lembranças de sua amizade com Barrichello, e acredita que o piloto não recebeu o reconhecimento que merecia no Brasil, porque a torcida exigia que ele "fizesse algo similar ou melhor do que Ayrton Senna".

Tudo o que sabemos sobre:
Montoyafórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.