Montoya está satisfeito com a Williams

Enquanto a equipe Williams treinava nesta quarta-feira em Valência, a fim de reduzir a diferença para a Ferrari evidenciada na corrida de Melbourne, o colombiano Juan Pablo Montoya declarava estar satisfeito com os pontos somados na prova. Ralf Schumacher classificou-se em quarto e ele, ambos da Williams, em quinto. "Perdemos o campeonato do ano passado principalmente por não marcarmos pontos suficientes nas cinco primeiras etapas." Depois dos GPs da Austrália, Malásia, Brasil, San Marino e Espanha, Montoya tinha 15 pontos diante de 28 de Michael Schumacher, da Ferrari, o campeão. Com o quinto lugar domingo, o piloto da Williams já tem 4 pontos. "Se você consegue marcar pontos logo no início é um sinal de que você está bem", falou Montoya. Em 2003, foi só a partir do GP da Áustria, sexta do ano, que a Williams começou a mostrar sua força na temporada. Nos treinos particulares de Valência trabalharam Williams, Ferrari, Renault, Toyota, BAR e McLaren. A chuva intensa na sessão da tarde atrapalhou os testes. Com o carro híbrido da BAR, Anthony Davidson fez 1min11s940 (73 voltas), o mais veloz, seguido por Rubens Barrichello, Ferrari, 1min12s057 (18) e Marc Gene, Williams, 1min12s099 (91). Se depender da Ferrari, a FIA não irá modificar o atual sistema de classificação, experimentado na Austrália. "Não podemos modificá-lo a cada corrida", disse nesta quarta-feira Jean Todt, diretor-esportivo da equipe. "Talvez possamos voltar à tradicional hora de classificação com 12 voltas para cada piloto, mas não temos nada contra o formato em uso." Especula-se que a FIA irá revê-lo a partir do GP de San Marino, quarto do campeonato, dia 25 de abril.

Agencia Estado,

10 de março de 2004 | 19h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.