Montoya larga na pole no GP do Brasil

Depois de uma batalha espetacular com o líder do Mundial, Michael Schumacher, da Ferrari, e seu companheiro de equipe na Williams, Ralf Schumacher, o colombiano Juan Pablo Montoya estabeleceu hoje a pole position do 31.º GP do Brasil, com a marca de 1min13s114, novo recorde da pista. O alemão larga em segundo, com 1min13s241, enquanto Ralf sai em terceiro, 1min13s328. A expressão de Michael Schumacher, hoje, não era muito diferente daquela do ano passado, depois da sessão que definiu o grid. Motivo: salvo problemas com Montoya e Ralf, a vitória ficará de novo com a Williams. Vai ser difícil para Michael Schumacher vencer amanhã Montoya ou seu irmão, Ralf, nas 72 voltas da terceira etapa do Mundial, em Interlagos. Além da Williams ter um motorzão, o BMW, que nesse circuito faz muita diferença, os pneus Michelin demonstraram, como na Malásia, dia 17, outro país de clima quente, maior eficiência que os da Bridgestone, marca usada pela Ferrari. Dos oito primeiros no grid, apenas Michael Schumacher, segundo, e Rubens Barrichello, Ferrari, oitavo, têm os pneus japoneses. A diferença de 127 milésimos de Montoya para Schumacher, na classificação, deverá ser maior ao longo da corrida. "Não podemos projetar o campeonato levando em conta apenas as suas três primeiras provas", disse Schumacher, quase que resignado com a suas chances pequenas, amanhã, no GP do Brasil. Montoya alfineta o alemão - Montoya conquistou a quarta pole position na carreira e, se vencer amanhã, assume a liderança do Mundial, já que está apenas 2 pontos atrás de Schumacher, 14 a 12. Raf está em terceiro, com 10. A Willliams, por sua vez, tem boas possibilidades de ampliar a vantagem entre os construtores, onde é a líder com 22 pontos diante de 14 da Ferrari e 4 da McLaren. O colombiano aproveitou a oportunidade para dar uma alfinetada em Schumacher. "Estou muito feliz com esta pole porque fomos mais velozes que a nova Ferrari." O modelo F2002 dos italianos, que Schumacher está estreando no Brasil, era tido como um carro quase imbatível. Ralf não estava nem um pouco incomodado com a terceira posição no grid. "Sei qual é o nosso potencial aqui." Ron Dennis, o diretor geral da McLaren, precisou deixar a mureta da pista e acalmar a equipe dentro dos boxes. Pilotos, técnicos e mecânicos pareciam perdidos. Depois de muito esforço, David Coulthard conseguiu o quarto tempo, 1min13s565, a 451 milésimos de Montoya, e Kimi Raikkonen, o sexto, 1min13s595. A Renault, conforme o esperado, está crescendo tanto que até colocou em xeque o quarto e quinto lugares dos pilotos da McLaren. Sua meta de ser a quarta entre os construtores na temporada parece cada vez mais real. Hoje Jarno Trulli registrou o quinto tempo, 1min13s611, a apenas 16 milésimos de Coulthard, e Button o sexto, 1min13s665. A Renault já tem no seu revolucionário motor o ponto alto do conjunto, enquanto motor é o que mais falta à McLaren. O seu Mercedes V-10 está ficando cada vez mais para trás. Rubinho não viu o farol - Hoje de manhã, no treino livre, Rubens Barrichello disse não ter visto o farol vermelho na saída de box e perdeu seu melhor tempo na classificação, como pena. Acabou em oitavo, 1min13s935. "A curva é para o lado esquerdo e o farol está no lado direito, o que dificultou a visualização." Ele se mostrou surpreso com o fato de Michael Schumacher não ficar em primeiro com a nova Ferrari. "No meu caso, tive problemas com o câmbio. Nas minhas voltas lançadas, as marchas desengatavam e entrava ponto morto." Depois lembrou que seu melhor resultado na Fórmula 1 - vitória no GP da Alemanha de 2000, foi quando obteve apenas a 14.ª colocação no grid. Felipe Massa, da Sauber, ficou em 12.ª, com 1min14s533, enquanto Enrique Bernoldi, Arrows, em 21.º, 1min15s355. A corrida começa às 14 horas e a Rede Globo a transmite ao vivo. Confira o grid de largada para o GP do Brasil: 1) Juan Pablo Montoya - Williams-BMW - 1:13.114 2) Michael Schumacher - Ferrari - 1:13.241 3) Ralf Schumacher - Williams-BMW - 1:13.328 4) David Coulthard - McLaren-Mercedes - 1:13.565 5) Kimi Raikkonen - McLaren-Mercedes - 1:13.595 6) Jarno Trulli - Renault - 1:13.611 7) Jenson Button - Renault - 1:13.665 8) Rubens Barrichello - Ferrari - 1:13.935 9) Nick Heidfeld - Sauber-Petronas - 1:14.233 10) Mika Salo - Toyota - 1:14.443 11) Pedro de la Rosa - Jaguar-Cosworth - 1:14.464 12) Felipe Massa - Sauber-Petronas - 1:14.533 13) Eddie Irvine - Jaguar-Cosworth - 1:14.537 14) Giancarlo Fisichella - Jordan-Honda - 1:14.748 15) Jacques Villeneuve - BAR-Honda - 1:14.760 16) Allan Mcnish - Toyota - 1:14.990 17) Olivier Panis - BAR-Honda - 1:14.996 18) Heinz Harold Frentzen - Arrows-Cosworth - 1:15.112 19) Takuma Sato - Jordan-Honda - 1:15.296 20) Mark Webber - Minardi-Asiatech - 1:15.340 21) Enrique Bernoldi - Arrows-Cosworth - 1:15.355 22) Alex Yoong - Minardi-Asiatech - 1:16.728

Agencia Estado,

30 Março 2002 | 14h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.