Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Montoya promete encarar Schumacher

Para vencer Michael Schumacher e a Ferrari já é muito difícil. Com seus adversários errando fica ainda mais complicado.Schumacher larga neste domingo na pole position do GP da Espanha, no Circuito da Catalunha, em Barcelona, com o tempo de 1min15s022. O inglês Jenson Button, da BAR-Honda, que poderia ameaçá-lo seriamente neste sábado, no treino que definiu o grid, perdeu o controle do carro na curva 9 e com isso viu sua chance de vencer a corrida, a quinta da temporada, diminuir bastante. Button sairá em 14º.As atenções maiores da prova estarão concentradas na primeira curva.Isso porque Juan Pablo Montoya, da Williams, conseguiu neste sábado o segundo tempo, 1min15s639, a 617 milésimos de Schumacher. Na etapa anterior, o GP de San Marino, em Ímola, Schumacher e Montoya chegaram a se tocar na saída da curva Tosa, depois da largada. O colombiano acusou o alemão diante da imprensa e prometeu que da próxima vez, ou seja, neste domingo, "não irá tirar o pé do acelerador." Se os dois se aproximarem lado a lado da curva 1, Schumacher terá, desta vez, de estar bem mais atento se desejar prosseguir na corrida e concluir as 66 voltas programadas."Estou um tanto surpreso", falou Schumacher. "As condições da pista mudaram bastante, em especial a direção e intensidade do vento, e ficou difícil encontrar um bom acerto." Pela manhã, Schumacher tentou de tudo mas não terminou na frente da BAR. "Eles foram muito rápidos nos testes e durante todo o fim de semana. Precisamos estudar uma forma de superá-los", falou Schumacher. Parece provável que a Ferrari tenha optado por um pouco menos de gasolina no carro do alemão, o que o deixou leve e exigirá que faça o primeiro pit stop um pouco antes, talvez duas voltas. Foi a 59ª pole na carreira de Schumacher, que tem Ayrton Senna em primeiro nesse ranking, com 65, a 4.ª no campeonato e a 7.ª no Circuito da Catalunha.Montoya também não esperava o resultado. "Nosso carro estava muito, muito ruim sexta-feira. Mudamos quase tudo e atingimos bom equilíbrio, o que me surpreendeu." Sobre a primeira curva, disse sentado ao lado de Schumacher: "Espero que tenhamos corrida desta vez." Schumacher procurou diminuir a importância desse momento crucial para o restante da competição. "Tivemos uma batalha dura, em Ímola, eu não tive problemas, faz parte da prova essas lutas." O colombiano pediu esclarecimentos ao diretor de corrida, Charlie Whiting, sobre as regras de ultrapassagem, já que afirmou com todas as letras que as limitações das regras de ultrapassagem não são válidas para Schumacher. Em total desrespeito a todos, como faz parte da sua rotina, Montoya respondeu quando lhe questionaram o que o dirigente lhe havia dito: "Apenas falamos sobre nosso jantar." Pela primeira vez um piloto japonês compareceu a conferência de imprensa reservada aos três primeiros colocados na sessão de classificação. O mérito é de Takuma Sato, da BAR-Honda, que pode ser beneficiado neste domingo, na largada, se os dois que estão à sua frente no grid, Schumacher e Montoya, levarem adiante suas ameaças. "Espero que desta vez não tenha falta de sorte", comentou Sato. Sexta-feira ele parou na pista por causa de dificuldades com a embreagem e em Ímola o motor Honda quebrou. "Ser o primeiro japonês entre os primeiros me deixa muito feliz, mas confesso que antes de vir para cá sabíamos que seríamos velozes, treinamos muito nesta pista." Rubens Barrichello, da Ferrari, largará em 5.º, Cristiano da Matta, Toyota, em 11.º, e Felipe Massa, Sauber, 17.º. O GP da Espanha será trasmitido ao vivo pela rede Globo de TV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.