Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Moreno dedica vitória a Greg Moore

Muito emocionado com a vitória no GP de Vancouver de Fórmula Indy, neste domingo, Roberto Moreno aproveitou para dedicá-la ao piloto canadense Greg Moore, que morreu durante as 500 Milhas de Fontana, em 99. ?Nas últimas quatro voltas eu comecei a chorar dentro do carro. Dizia para mim mesmo para me concentrar no resto da prova e pedia ajuda a Greg para vencê-la. É especial ganhar, ainda mais aqui, na cidade do Greg. Sempre que a gente vem para cá, lembra dele?, afirmou o brasileiro.Como o acerto do carro estava muito bom, Moreno contou que sua estratégia foi evitar muito desgaste e contato durante a prova. ?Tentei preservá-lo para atacar no final?, explicou o brasileiro, que criticou a postura de outros pilotos neste domingo, no circuito de rua de Vancouver. ?É tudo uma questão de respeito na hora das ultrapassagens. Se não, você acaba batendo?, disse ele, sem citar nomes.Outro que atacou os colegas da Indy foi o norte-americano Michael Andretti, que chegou em terceiro lugar em Vancouver e está em quarto no campeonato, com 103 pontos. ?Tentei ficar longe dos problemas, pois sabia que nessa prova ia ter muita gente tentando garantir emprego para o próximo ano?, criticou.Com a vitória neste domingo, a segunda na sua carreira na Indy (ganhou em Cleveland, no ano passado), Moreno chegou aos 74 pontos e passou para o 8º lugar no campeonato.O líder da Indy é outro brasileiro, Gil de Ferran, que terminou a prova em segundo lugar e já tem 115 pontos. ?Estava liderando no final e achei que fosse ganhar, mas o Moreno estava andando muito forte e não tive como impedir a ultrapassagem?, explicou o piloto da Penske, consciente de que ainda faltam seis etapas para o final da temporada e que muita coisa pode mudar na disputa pelo título. ?O campeonato está aberto?, avaliou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.