Alexander Klein/AFP
Alexander Klein/AFP

Morre o jovem piloto francês Jules Bianchi após 9 meses em coma

Família anuncia nas redes sociais a morte; acidente foi em Suzuka 

O Estado de S. Paulo

17 de julho de 2015 | 22h32

O automobilismo está de luto. Após uma batalha de nove meses pela vida, o piloto francês Jules Bianchi não resistiu e morreu nesta sexta-feira. A família do jovem de 25 anos, da Marussia, usou as redes sociais para dar a triste notícia. É a primeira morte na Fórmula 1 desde 1994, quando Ayrton Senna não resistiu à forte batida.

"Jules lutou até o fim, como ele sempre tem feito, mas sua batalha terminou", trouxe  o comunicado da família do piloto francês, assinado por seus pais, Phillipe e Christine e os irmãos Tom e Mélanie. "Sentimos, é uma pena enorme e indescritível. Queremos agradecer ao pessoal médico, que tratou-o com amor e dedicação."

Bianchi faleceu no Centro Hospitalar Universitário de Nice, onde estava internado desde 2014. Ele sofreu o acidente no Grande Prêmio do Japão, em Suzuka, no dia 5 de outubro do ano pasado. Desde então estava em coma e com poucas chances de sobreviver. O piloto da Marussia bateu numa grua que retirava o carro de Adrial Sultil da pista.

A família de Bianchi agradeceu também os médicos que prestaram os primeiros socorros, ainda no Japão, por onde passou dois meses internado até a transferência para a França, e também aos amigos e fãs do piloto.

"Gostaríamos de agradecer aos colegas de Jules, seus amigos, seus apoiantes e todos os que lhe provaram a sua afeição durante este período. Eles nos deram a força necessária para resistir nestes momentos terríveis", afirmou a família. "Agora, pedimos que respeitem a nossa privacidade durante estas horas muito difíceis, durante as quais estamos tentando lidar com a perda de Jules."

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
velocidadeFórmula 1Jeles Bianchiluto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.