Mosley convoca assembléia geral extraordinária da FIA

Presidente quer todos os envolvidos na sede da entidade para discutir a 'aparentemente ilegal invasão'

EFE

03 de abril de 2008 | 12h26

O britânico Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e envolvido em um escândalo sexual, pediu ao Senado desta entidade a convocação de uma assembléia geral extraordinária para discutir a "aparentemente ilegal invasão" de sua intimidade. Veja também: Equipes da F-1 criticam presidente da FIA por escândalo sexual Princípe do Bahrein proíbe Mosley de ir ao GP em seu paísEsta informação foi dada pela FIA por meio de um comunicado divulgado no circuito de Sakhir, onde neste fim de semana acontece o Grande Prêmio do Bahrein, terceira prova do Mundial de Fórmula 1. Segundo o comunicado, "todos os membros da FIA serão convidados a participarem desta assembléia para discutir a aparentemente ilegal invasão da intimidade do presidente". A FIA acrescenta que o encontro será "em Paris o mais rápido possível" e que não haverá mais comentários de sua parte sobre este assunto. 

Tudo o que sabemos sobre:
Max MosleyFIAFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.