Mosley critica título de Senna em 90

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) afirmou nesta quarta-feira que Ayrton Senna deveria ter perdido o título conquistado em 1990. Na largada da prova, o brasileiro bateu deliberadamente na traseira da Ferrari de Alain Prost, em Suzuka, para revidar o que o francês fez com ele, no mesmo circuito, um ano antes."Senna fez algo muito perigoso, mas penso que ele tinha consigo ainda o ocorrido na temporada anterior (1989)", disse Max Mosley. "Foi escandaloso, Senna venceu a prova e acabou desclassificado injustamente." Com a desclassificação, Prost ficou com o título de 89.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.