'Mostrei que ainda posso vencer corridas', diz Rubinho

Rubens Barrichello não escondeu a emoção após a vitória no GP da Europa, no domingo, em Valência, quando voltou a ganhar uma prova de Fórmula 1 após cinco anos de jejum. Empolgado, o veterano piloto brasileiro diz que ainda pode render mais nas seis etapas restantes.

AE, Agencia Estado

24 de agosto de 2009 | 14h06

A última vitória de Rubinho havia sido em 2004, no GP da China, quando ainda corria pela Ferrari. Agora na Brawn GP, o piloto de 37 anos chegou a chorar na comemoração do resultado em Valência, principalmente quando falou com a equipe por rádio após cruzar a linha de chegada.

"Ali foi um desabafo, um momento em que agradeci a todos do time", disse Rubinho, em entrevista para a TV Globo nesta segunda-feira. "Quis colocar para fora toda a emoção e mostrar que se alguém ainda tinha dúvida se eu sabia ganhar corrida, mostrei que ainda sei sim."

Com a vitória, Rubinho chegou aos 54 pontos, reassumindo a segunda colocação no campeonato, atrás apenas do seu companheiro na Brawn GP, o inglês Jenson Button, que lidera com 72. E tem a chance de encostar ainda mais no próximo domingo, quando acontece o GP da Bélgica.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Rubens Barrichello

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.