Moto: time de Oscar goleia pilotos

O primeiro dia oficial do circo da motovelocidade no Rio de Janeiro foi marcado pelo show dos jogadores de basquete do Flamengo sobre o time dos pilotos em uma divertida partida de futebol na Gávea. Os gigantes das quadras do Flamengo realizaram o que a equipe de campo não anda fazendo: venceram e ainda golearam por 10 a 1. O cestinha Oscar, recordista mundial de pontos, foi o destaque do confronto ao marcar quatro vezes.Feliz com seu desempenho, Oscar lembrou que há cerca de 20 anos não atuava em um campo de futebol. Ele participava somente de "peladas" de futsal, com os companheiros. "Jogar futebol de campo é bem melhor", disse o jogador, que reclamou de um gol anulado. "Foi muito divertido e, agora, temos de torcer para o Alexandre (Barros, piloto brasileiro de motovelocidade na categoria 500cc) ganhar a prova".Enquanto Oscar festejava seu desempenho, Barros não escondeu a decepção com os companheiros de equipe. "O problema de nosso time é que estamos acostumados a jogar individualmente. Pilotar é mais fácil, aqui derrapei e caí", brincou o piloto.Apesar de ter sido o autor do gol de honra de sua equipe, o piloto espanhol Sete Gibernau pensou que o confronto seria mais fácil.Torcedor do Barcelona, ele disse gostar de ir aos estádios assistir a jogos do clube catalão para acompanhar seus amigos Rivaldo e o espanhol Luís Henrique.O alto astral das equipes contagiou a todos e ofuscou o péssimo futebol apresentado. Ao final da partida, do alto de seus 2,03m, Oscar pegou Barros, de 1,74m, no colo e o acalentou. Um dos principais motivos da felicidade de Oscar foi a oportunidade de atuar ao lado do ex-atacante Nunes, campeão mundial pelo Flamengo. "Agora posso falar que tabelei com o Nunes. É uma honra", vibrou Oscar. "Fiquei na área esperando, igual ao Romário, e ele tocou para mim." O piloto campeão mundial das 500cc, Valentino Rossi, foi a grande ausência da partida. Ele chegou ao Rio de Janeiro pela manhã e alegou cansaço para não comparecer. Os outros gols do Flamengo foram marcados por Ratto (2), Almir (2) e Nunes (2).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.