Mundo da F-1 prevê decisão só em Suzuka

Para vários profissionais da Fórmula 1, os resultados nas últimas quatroetapas do Mundial não deixam dúvidas: o campeonato será decidido apenas na última etapa da temporada, dia 12 de outubro no Japão. ?Penso que será como há alguns anos, quando o títuto era definido em Suzuka. Não vou estranhar se na prova decisiva três ou quatro pilotos tiverem chances de ser campeões?, disse nesta quinta-feira Juan Pablo Montoya, da Williams, quarto colocado, com 47 pontos, diante de 64 do líder, Michael Schumacher, da Ferrari. Restam seis corridas para o encerramento da disputa. O avanço do conjunto Williams-BMW-Michelin, iniciado no GP de Mônaco, teve vários desdobramentos na Fórmula 1. Primeiro retirou de Schumacher e da Ferrari o total favoritismo para vencer pela quarta vez seguida o Mundial de Pilotos e a quinta o deConstrutores, o que é saudável para a competição. Depois, deslocou da fase intermediária do campeonato para as finais, se não a derradeira, a decisão do vencedor. Em quatro etapas, Raf Schumacher e Juan Pablo Montoya conquistaram 65 pontos em 72 possíveis, sendo que a dupla, nessa ordem, foi primeira e segunda nas duas últimas provas, os GPs da Europa e França. ?Estamos no mesmo nível da Ferrari, embora a McLaren também tenha grandes chances. Será uma luta interessante entre nós três e, tenho certeza, só conheceremos o ganhador no Japão?, afirmou Mario Theissen, diretor da BMW. A história da Fórmula 1 registra que vantagens técnicas como a da Ferrari, ano passado, dificilmente são recuperadas de um campeonato para o outro, como está acontecendo agora. E a atropelada da Williams já está gerando maior venda de ingressos para o GP da Grã-Bretanha, o próximo, dia 20, em Silverstone, segundo o diretor da empresa promotora, Andrew Waller. Sobre Ralf, uma curiosidade. ?Otroféu de cristal (pela vitória no GP da França) lamentavelmente não sobreviveu ao vôo de volta, quem sabe eu receba um outro. De qualquer maneira, os caquinhos devem me trazer sorte, não é isso??, disse o irmão de Michael Schumacher, não muito preocupado com a perda. Testes ? Ao menos nos treinamentos a Ferrari ficou na frente da Williams. Nesta quinta-feira, Rubens Barrichello, do time italiano, foi o mais veloz dos 14 pilotos que treinaram no Circuito da Catalunha, em Barcelona, com 1min17s830 (101 voltas), seguido por Marc Gene, Williams, 1min18s022 (125), e Ralf Schumacher, 1min18s414 (95).

Agencia Estado,

10 de julho de 2003 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.