Mundo da Fórmula 1 se rende a Schumacher

Milhões de pessoas que acompanham a Fórmula 1 no mundo todo têm suas opiniões a respeito de Michael Schumacher, que domingo conquistou, no GP da Bélgica, seu sétimo título mundial, o quinto seguido. Vão das mais elevadas considerações de respeito ao piloto a ataques duros ao homem Michael Schumacher, por alguns comportamentos escusos no passado. Mas e os que fazem o espetáculo da Fórmula 1, que vivem próximos dele, o que pensam desse fenômeno que eternamente será lembrado na história da competição pela extraordinária e incansável obra que realiza? Bernie Ecclestone, promotor do Mundial: ?Ele é um superstar. E todo esporte precisa de um superstar. Não faz mal algum à Fórmula 1. Ao contrário, serve de estímulo para que todos tentem vencê-lo.? Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari: ?É impressionante, está vivendo uma segunda juventude. Nunca o vimos tão estimulado. A diferença, agora, é que além de ainda mais motivado tem muita experiência e um talento único. Nossas portas estarão sembre abertas para ele assim como respeitaremos o dia que desejar parar.? Flavio Briatore, diretor da Renault, ex-Benetton, sua ex-equipe: ?Já foi dito tudo a respeito de sua capacidade. Michael criou um novo padrão de referência para quem deseja ser um piloto moderno de Fórmula 1. Mas gostaria de acrescentar que nossa equipe, na época Benetton, colaborou decisivamente na sua formação como piloto.? Ross Brawn, diretor-técnico da Ferrari: ?Sempre foi muito determinado, mas demontra um entusiasmo hoje que nunca vi, nem na época da Benetton. Não irá se cansar nunca de vencer.? Frank Williams, sócio da Williams: ?Michael merece os seus sete títulos. Seu sucesso está influenciando a Fórmula 1 por exigir que novos pilotos usem seus limites como referência, técnicos e físicos.? Niki Lauda, ex-piloto, três vezes campeão do mundo: ?Seus resultados falam por si sós. Tem a extraordinária capacidade de manter-se motivado e realizar o que parece impossível. Para isso, trabalha muito sobre si próprio, tentando descobrir o que o faria melhor em cada detalhe, mas já é o melhor em todos eles. Michael é uma benção para a Fórmula 1. A cada prova os fãs desejam ver algo novo nele, ainda mais difícil, e ele não os decepciona.? Ralf Schumacher, piloto da Williams: ?As pessoas estranham ele não se cansar, não dar o menor sinal de fadiga, cedimento. Isso é resultado do fato de ele não repousar sobre cada vitória. Uma das maiores capacidades de meu irmão é tirar o máximo das coisas, de cada situação. Mas cuidado para não mistificá-lo. Continua sendo um ser humano que, sob pressão, comete seus erros.? Michael Schumacher: ?É difícil falar sobre mim mesmo. Eu deixo para os outros.? Paul Stoddart, proprietário da Minardi: ?Ainda não estamos conscientes da extensão do espetáculo que Michael nos oferece a cada corrida. Quando ele se retirar e virmos que ninguém será capaz sequer de se aproximar do que faz, compreenderemos que sua obra é ainda mais relevante do que pensávamos. Chegaremos à conclusão de poder vê-lo de perto na pista, como fazemos, é ser muito feliz e desconhecer o fato. Todos falarão ainda mais dele no futuro, como um fenômeno, e nós o acompanhamos. Somos privilegiados.? Jackie Stewart, ex-piloto, três vezes campeão do mundo: ?Michael é a prova viva de que hoje para fazer sucesso na Fórmula 1 não basta ser apenas pilotar bem.? Rubens Barrichello, companheiro de equipe: ?Um piloto brilhante, que conta com uma equipe brilhante, disposta a tudo para fazê-lo vencer.? Luca Baldisseri, chefe dos engenheiros de pista da Ferrari: ?Dentre as várias facetas de Michael está sua humildade. Este ano menos, mas na temporada passada, quando Rubens foi mais veloz que ele várias vezes, solicitava os gráficos de telemetria para comparar as duas performances e estudar o que deveria fazer para melhorar a sua, sem esconder de ninguém.? Felipe Massa, piloto da Sauber, ex-piloto de testes da Ferrari: ?Cada piloto tem suas pontos fortes e os que não são os seus melhores. Com Schumacher é diferente. Em todos os aspectos que compõem a formação de um piloto ele é o máximo. Mas há um outro fator. Nunca vi um piloto com a sorte dele. Acho justo, a sorte procura os mais competentes.? Norbert Haug, diretor da Mercedes: ?Só conquistou tanta coisa porque trabalhou muito e continua fazendo. Quando chegou na Ferrari, com certeza não encontrou a melhor equipe da Fórmula 1, mas se dedicou e investiu tanto para reconstruí-la que os resultados estão aí. Deixará um exemplo histórico para nosso esporte. Conhecê-lo como homem gerou em mim a mesma profunda admiração que tenho nele como piloto.? Pat Symonds, engenheiro-chefe de pista da Renault, seu ex-engenheiro: ?Sua obsessão por detalhes, sua concentração e competência em tudo o que faz é impressionante. Tenho certeza de que a vida pessoal e familiar equilibrada que possui tem enorme influência no que é. Em todos os esportes não vejo alguém com a extensão de sua capacidade.? Pierre Dupasquier, diretor da Michelin: ?Com toda a certeza a Ferrari não seria o que é sem ele. Seu poder de estimular a todos é único. Devemos todos agradecer por tê-lo na Fórmula 1, por ter criado uma nova referência na competição.? Ove Andersson, diretor da Toyota: ?Dedica-se como um louco e está sempre motivado. Tem um incrível talento para fazer o grupo voltar-se para um só objetivo: trabalhar com ele e para ele.? Juan Pablo Montoya, piloto da Willliams: ?Vários pilotos, com o seu carro, seriam capazes de enfrentá-lo.? Eddie Jordan, sócio da Jordan, por onde estreou na F-1, em 1991: ?Ele faz as pessoas se sentirem estúpidas, passa a impressão de que tudo o que faz é muito fácil de ser executado. Quando elas vão tentar realizar, percebem que é tudo bem mais complexo. Nunca vi um piloto como ele, tão completo, e nunca verei.?

Agencia Estado,

30 Agosto 2004 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.