Imagem Reginaldo Leme
Colunista
Reginaldo Leme
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Na folga, mais corrida

Piloto não consegue mesmo ficar parado. Entre o GP do Brasil e o de Abu Dabi, neste fim de semana em Londres Felipe Massa faz dupla com Nelsinho Piquet, que este ano já disputou perto de 40 corridas em diversas categorias, inclusive a Fórmula-E, da qual se tornou o primeiro campeão mundial, para defender o Brasil na já tradicional Corrida dos Campeões, um tipo de competição entre pilotos e nações.

Reginaldo Leme, O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2015 | 03h00

A competição se divide em duas partes. Na primeira (Nations Cup) as duplas se enfrentam defendendo seus países. Além da equipe brasileira, com Massa e Nelsinho, outros países são representados por pilotos de alto nível, como a Alemanha, que corre com Sebastian Vettel e Nico Hulkenberg. Jenson Button participa de uma das duas duplas inglesas com Alex Buncombe (campeão do Blancpain Endurance Series em 2015), a Austrália é defendida por Daniel Ricciardo e Mick Doohan (pentacampeão das 500 cc na MotoGP); a Escócia tem David Coulthard, em dupla com Susie Wolf, reserva da Williams; o destaque da equipe francesa é Romain Grosjean, e a norte-americana tem Ryan Hunter-Reay, vencedor da Indy-500 em 2014.

Massa e Nelsinho já participaram juntos desta competição em 2005 e foram eliminados nas quartas de final pela dupla norte-americana. Por sorteio, a primeira adversária do Brasil é uma das equipes inglesas, que tem Andy Priaulx contra Nelsinho, e Jason Plato enfrentando Massa. Se passarem, eles encaram os vencedores da equipe francesa e, na sequência a equipe chamada Young Stars, que tem Jolyon Palmer, recentemente promovido à F-1, e Pascal Wehrlein, campeão da DTM em 2015.

Além das corridas por nações, os v20 pilotos competem individualmente no estilo mata-mata. Nessa competição individual, tanto Massa como Nelsinho entram direto nas quartas de final. O sorteio indicou o duelo entre Nelsinho e o dinamarquês Tom Kristensen (nove vezes vencedor das 24 Horas de Le Mans), exatamente quem o derrotou dez anos atrás em Paris. O adversário de Massa será Button.

NOVÍSSIMA GERAÇÃO

No último domingo em Interlagos houve um encontro entre dois pilotos brasileiros que passaram pela Santander Ferrari Academy: Pietro Fittipaldi e Murilo Della Coletta. Pietro fez parte do programa de formação de pilotos no ano passado, quando tinha 18 anos, e Murilo Della Coletta, o atual campeão brasileiro de kart na categoria Graduados, acabou de viver esta experiência aos 15 anos, pilotando um carro de Fórmula-4 acompanhado por uma equipe de engenheiros da Ferrari. Murilo, mesmo só tendo corrido de kart, foi mais veloz que os três companheiros de turma, um inglês e dois espanhóis.

A familia Della Coletta tem ainda Marcel, de 13 anos, também campeão brasileiro na categoria Sudam Junior, e ambos participaram pela primeira vez este ano do Campeonato Mundial, que teve o brasileiro Caio Collet como terceiro colocado. Mesmo faltando uma categoria de base para os meninos que deixam o kart, o Brasil continua formando talentos.

90 ANOS DE CORRIDAS

A família Losacco, uma das mais importantes do automobilismo brasileiro, está completando 90 anos na preparação de carros de corrida. Vinicius Losacco, hoje à frente da oficina, pertence à quarta geração de uma família que começou a trabalhar em corridas com o avô Fillipo preparando o Hudson com o qual o tio Nicola corria numa pista em plena Avenida Paulista, em 1925. Algum tempo depois, o pai de Vinicius, Victor, morreu em uma prova “500 Quilômetros de Interlagos”. O próprio Vinicius correu de 1972 a 1990 com carros de turismo e, depois, o filho Giuliano fez Fórmula-Renault na Europa.

Quando voltou da Europa, Giuliano foi bicampeão na Stock Car em 2004 e 2005 e venceu também a “Mil Milhas” de 2005. A oficina, que nasceu no bairro de Bom Retiro, passou também pela Rua Augusta, a Rua 13 de maio, exatamente no endereço que hoje é ocupado pelo conhecido Café Piu-Piu, famoso na noite de São Paulo, e está há três décadas no bairro de Pinheiros.


Tudo o que sabemos sobre:
velocidadeFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.