Na volta à Interlagos, Emerson Fittipaldi fica em 9.º na GT3

Bicampeão da F-1 volta a correr 'em casa' após 28 anos; dupla formada por Mattheis e Negrão vence

Agência Estado

10 de maio de 2008 | 19h08

O retorno de Emerson Fittipaldi ao Autódromo de Interlagos, após 28 anos sem disputar uma corrida ali, acabou com a nona colocação, neste sábado, na primeira corrida da etapa de São Paulo do campeonato de GT3. A vitória foi da dupla formada por Andreas Mattheis e Xandy Negrão. No comando do Dodge Viper, eles confirmaram o favoritismo e terminaram em primeiro lugar, após largar na quarta colocação. O Lamborghini Gallardo de Paulo Bonifácio e Ingo Hoffmann ficou em segundo.   Donos do primeiro lugar no grid, Walter Salles e Ricardo Rosset, com seu Ford GT, considerado o carro mais rápido do campeonato, terminaram na última posição. Salles foi punido por ter feito uma ultrapassagem quando a prova estava sob bandeira amarela.   O Porsche 997 GT3s pilotado por Emerson e seu irmão mais velho, Wilson, respondeu bem à estréia do bicampeão mundial de F-1 na GT3. De acordo com o regulamento da categoria, os pilotos devem se alternar ao volante entre o 23.º e o 37.º minuto. Emerson começou no comando. Pulou cinco posições da largada até o momento em que entrou nos boxes para dar a vez a Wilson.   Mas um erro na troca deixou o piloto sem comunicação e Wilson não ouviu as ordens da equipe para voltar à pista. "Isso nos custou pelo menos 30 segundos", lamentou Emerson.   Neste domingo, a partir das 11 horas, os carros voltam à pista para a segunda corrida da etapa paulistana. Rosset, com o Ford GT, é pole, e Xandy, com o Dodge Viper Coupé, completa a primeira fila. Ingo Hoffmann larga em terceiro.

Tudo o que sabemos sobre:
GT3Emerson Fittipaldi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.