Nasr admite oscilações, mas prevê Sauber somando mais pontos após recesso da F1

Felipe Nasr encerrou a primeira metade da temporada 2015 da Fórmula 1 com 16 pontos, na 12ª colocação geral, à frente do companheiro de Sauber, o sueco Marcus Ericsson, mas distante das primeiras colocações. O brasileiro gerou expectativa na torcida de que pode se aproximar de pilotos mais experientes no Mundial ao ter um grande início de temporada. Ao terminar em 5º o GP da Austrália, obteve a melhor estreia de um brasileiro na categoria.

Estadão Conteúdo

30 de julho de 2015 | 10h08

A boa colocação, contudo, não se repetiu ao longo do primeiro semestre. Nasr atribui a dificuldade às limitações do modelo C34 da Sauber. "Sabemos que nosso carro tem limitações em algumas áreas. Para compensar isso, tentamos coisas diferentes. Mas o carro tem uma ''janela'' estreita para trabalhar os acertos, em busca a melhor performance", pondera o brasileiro.

Em razão do fraco desempenho do motor, Nasr tem oscilado ao longo das etapas do campeonato. "É o meu primeiro ano como piloto da Fórmula 1, com altos e baixos. Estou aprendendo muito a cada fim de semana. Como equipe, temos feito coisas boas até agora. Estamos indo na direção correta", diz, ao avaliar a primeira metade do campeonato.

Ganhando experiência a cada corrida, o brasileiro acredita que ele e a Sauber, com quem renovou o contrato recentemente, devem ter desempenho melhor na próxima temporada. "Estou confiante de que vamos lutar por pontos com mais frequência. Temos que ter certeza de que as atualizações que vamos levar para as próximas corridas estejam funcionando corretamente. Será o primeiro passo para começarmos bem em 2016."

Antes disso, Nasr espera voltar a somar pontos no campeonato na volta do recesso da F1, com o GP da Bélgica. Ele passou as últimas quatro provas em branco - não soma pontos desde o GP de Mônaco.

"Nosso alvo é ficarmos novamente na zona de pontos. Perdemos algumas posições no campeonato e acho que não será fácil a recuperação. No entanto, continuo acreditando nas atualizações do carro, o que deve ajudar a conseguirmos uma posição melhor [no Mundial de Pilotos]", projeta.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1SauberFelipe Nasr

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.