Alexander Nemenov/AFP
Alexander Nemenov/AFP

Massa lamenta tempo perdido atrás de carros mais lentos

Já Nasr comemora 6ª colocação no GP da Rússia

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2015 | 14h36

Os brasileiros tiveram poucos motivos para reclamar no GP da Rússia, neste domingo, no Autódromo de Sochi. Felipe Massa e seu xará Felipe Nasr foram beneficiados nas voltas finais por abandonos dos rivais, o que rendeu à dupla pontos preciosos no Mundial de Pilotos da Fórmula 1.

Massa foi quem mais se beneficiou ainda durante a corrida. Saltou do oitavo para o quarto lugar. Ficou perto do pódio, o que fez o brasileiro lamentar o resultado no treino classificatório de sábado. Ele largou em 15º porque sofreu com o tráfego naquela sessão. Saindo atrás, voltou a ter dificuldades com carros mais lentos neste domingo.

"Foi um bom resultado hoje. Consegui ir bem na luta contra o sessão decepcionante de ontem. Perdi um pouco de tempo atrás de carros menos velozes no começo da corrida. Eu tinha ritmo melhor porque estava com pneus duros e, depois, supermacios. Isso me permitiu ganhar algumas posições", avaliou Massa.

Por coincidência, o brasileiro acabou sendo beneficiado pelo azar do companheiro de Williams. O finlandês Valtteri Bottas foi atingido pelo compatriota Kimi Raikkonen, da Ferrari, em uma das últimas curvas da corrida e não conseguiu completar. Raikkonen perdeu posições com a batida e depois foi punido.

O acidente também ajudou Felipe Nasr. Com a pena aplicada a Raikkonen, o piloto da Sauber ficou em sexto lugar, seu segundo melhor resultado em sua temporada de estreia na F1. "Estou muito satisfeito com o resultado de hoje. Foi uma corrida intensa desde o início. A equipe foi muito bem. Fizemos um grande trabalho. São oportunidades como essa que não podemos perder. Estou feliz por ter podido extrair o máximo hoje", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da RússiaMassaNasr

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.