Vincent Thian/AP
Vincent Thian/AP

Nasr diz que Sauber precisa aproveitar instabilidade de rivais

No primeiro GP da temporada, brasileiro conquistou o 5º lugar

Estadão Conteúdo

26 Março 2015 | 12h17

A melhor estreia de um brasileiro na Fórmula 1, com a quinta colocação obtida por Felipe Nasr no GP da Austrália, ainda repercute. Às vésperas da sua segunda prova, o GP da Malásia, neste fim de semana, o brasileiro destacou o potencial do Sauber e avaliou que este é o momento para a equipe aproveitar a falta de confiabilidade dos carros dos concorrentes para somar mais pontos nas primeiras provas da temporada.

"Eu acho que nós precisamos tirar o lucro dessas primeiras corridas para maximizar nosso potencial e aproveitar as oportunidades. Eu acho que ainda há equipes lutando para terminar as corridas, e precisamos usar isso como uma vantagem para nós", disse Nasr.

O GP da Austrália foi completado por apenas 11 carros, mas não foi apenas isso que levou Nasr a conseguir um resultado relevante. O brasileiro, inclusive, chamou a atenção por conseguir se defender bem do australiano Daniel Ricciardo. E até Nasr admitiu ter ficado surpreso com o desempenho do carro da Sauber.

"Eu fiquei um pouco surpreso ao ver isso acontecendo. Eu sabia que o carro tinha potencial para fazê-lo, mas segurar uma Red Bull foi inesperado. Isso só mostra que o carro é bom e o motor fez um bom avanço em relação ao inverno, em comparação ao ano passado", afirmou.

Nasr lembrou também o bom resultado no GP da Austrália foi conquistado após problemas e incertezas, provocadas pela ação de Giedo van der Garde contra a Sauber, exigindo uma vaga na equipe. Por isso, o brasileiro ficou fora de um dos treinos livres, mas mesmo assim conseguiu ser competitivo no restante do fim de semana.

"Foi muito original, tenho que dizer, um fim de semana muito conturbado. O meu primeiro fim de semana na Fórmula 1 não começou do jeito ideal, com todo este problema, ir ao tribunal e tudo o mais, fiquei fora primeiro treino livre em uma pista que não conhecia. Por isso, foi um resultado muito bom chegar em quinto lugar na minha primeira corrida e acho que para a equipe também, foi algo que realmente era necessário", recordou Nasr.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.