Nelsinho define futuro só depois de encerrada a GP2

Nelsinho Piquet ainda não acertou com nenhuma equipe de Fórmula 1. Nesta terça-feira ele embarca para Istambul, onde sábado e domingo disputará a 18.ª e a 19.ª etapas do campeonato da GP2, categoria que facilita o acesso ao Mundial. Competindo pela Piquet Sports, ocupa o 2.º lugar na classificação, com 76 pontos, diante de 87 do líder Lewis Hamilton, da ART Grand Prix, do filho do diretor-geral da Ferrari, Jean Todt. ?Estamos conversando com vários times, como Honda, Renault e BMW, para ser piloto de testes, mas é importante aguardar a definição da GP2 para negociar condições de contrato melhores?, disse, nesta segunda-feira, em Brasília. O regulamento da Fórmula 1 em 2007 não permitirá mais que as escuderias classificadas do 5.º lugar para trás utilizem o 3.º piloto às sextas-feiras, bem como os treinos particulares do início ao fim da temporada estão limitados, em princípio, a 30 dias. ?Não tenho outra opção, tenho de aceitar essa nova condição, não há vaga disponível para correr, ser piloto de testes é a única forma de você entrar na Fórmula 1?, comentou o filho de Nelson Piquet. Descartou, praticamente, pilotar para a Midland, como chegou a ser publicado na Europa. ?Não, a Midland não, eles estão vendendo a equipe.? Seu futuro só será definido, segundo afirmou, depois da última prova da GP2, dia 10 de setembro, em Monza, corrida preliminar do GP da Itália de Fórmula 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.