Nelsinho Piquet fica em 2º na Holanda

Em agosto de 1983, no GP da Holanda de Fórmula 1, em Zandvoort, Alain Prost perdeu o controle do seu Renault na freada da curva Tarzan, no fim da reta dos boxes, seguiu reto e bateu no líder da prova, Nelson Piquet, da Brabham, tirando-o da corrida. Neste domingo, 20 anos depois, na mesma curva Tarzan, o austríaco Christian Klien, da equipe Mucke Motorsport, ultrapassou Nelsinho Piquet, filho de Nelson, da Piquet Sports, logo depois da largada do Marlboro Master de Fórmula 3, e venceu. Nelsinho cruzou em segundo, 326 milésimos atrás. Como Piquet na F-1 em 1983, Nelsinho largou neste domingo na pole position na 13ª edição do Marlboro Master, evento que reuniu 37 pilotos de 20 nacionalidades, representantes dos mais importantes campeonatos de F-3. ?Infelizmente não consegui uma boa largada, já que o pole tinha de fazer curva (Tarzan) por fora. Com isso acabei perdendo a posição", disse Nelsinho. ?De qualquer forma estou bastante satisfeito com o resultado." O pódio foi completado pelo australiano Ryan Briscoe. Além de Nelsinho, o Brasil teve ainda Fabio Carbone, da Signature Plus, vencedor ano passado, em décimo, e João Paulo de Oliveira, da Alan Docking, líder do Campeonato Alemão, em 12º. Já na nona etapa da F-3 Sul-Americana, sábado, no circuito de Oberá, na Argentina, Lucas de Grassi, da Avallone Motorsport, venceu e Danilo Dirani, da Cesário Fórmula, ficou em segundo. Neste domingo, os dois trocaram de posição. Dirani chegou em primeiro e Grassi em segundo. Com isso, depois de dez etapas, Dirani lidera o Campeonato Sul-Americano com 162 pontos, seguido de perto por Grassi, com 149.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.