Nelsinho Piquet não gosta do circuito de Barcelona

Piloto brasileiro diz, apesar de não gostar do circuito, que não encontrará dificuldades na corrida

EFE

21 de abril de 2008 | 13h10

O piloto brasileiro Nelsinho Piquet, da Renault, disse que conhece muito bem o traçado do circuito de Barcelona, palco do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1, no próximo domingo, mas que a pista não é uma de suas preferidas."O circuito de Barcelona não é um dos meus favoritos. Conheço a pista por causa dos testes que fizemos durante o ano. Portanto é muito pouco provável que a corrida apresente alguma surpresa", disse o piloto, que faz sua primeira temporada na F-1."Não é um traçado complicado, mas é preciso ter um bom rendimento na parte aerodinâmica, são muitas curvas de média velocidade. Fica complicado seguir de perto o carro da frente e é difícil fazer ultrapassagens. Será muito importante ir bem nos treinos para não enfrentar muito tráfego durante a corrida e poder aproveitar ao máximo a estratégia", afirmou o brasileiro da Renault.Nelsinho está confiante após as mudanças feitas pela equipe no carro. "Fizemos boas sessões nos treinos da semana passada e ainda há muita coisa para testar. Mas temos que lembrar que as novidades do carro devem ser compreendidas, desenvolvidas e maximizadas. Tudo isso leva tempo, não podemos esperar resultados imediatos. Sendo otimista, acho que podemos colocar os dois carros entre os dez primeiros no grid e conseguir marcar pontos na corrida", disse Nelsinho.Para Piquet, o início da temporada foi "duro, pois tudo era novo e tinha muitas coisas para aprender", e a experiência do seu companheiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso, será importante na sua evolução."Aprendi muito nas três primeiras provas e ganhei muita experiência. Vi como uma corrida deve ser encarada e qual a melhor forma de trabalhar com a equipe para melhorar o rendimento do carro. Acho que só precisamos de um pouco mais de sorte nas próximas etapas para começar a somar alguns pontos. Tenho uma boa relação com Alonso e trabalhamos bem juntos. Vou a tentar aproveitar ao máximo a sua experiência", afirmou o brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
F-1Nelsinho PiquetRenault

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.