Nelsinho Piquet segue os passos do pai

Nelson Ângelo Piquet começa a seguir os passos do pai, o tricampeão de F-1 Nelson Piquet. Nas pistas, seus resultados começam a aparecer. Fez pole position nas três primeiras etapas da temporada Sul-Americana de F-3 e, antes da corrida disputada neste sábado no circuito de Paraná, Argentina, já somava uma vitória. Mas também começa a demonstrar uma "quedinha?? por uma boa discussão. E já escolheu o primeiro alvo: Thiago Medeiros.A briga começou na segunda etapa do campeonato, dia 14 de abril, em Londrina. Os dois pilotos se tocaram e Nelsinho teve de abandonar. Chamados pela direção da prova para dar explicações, trocaram acusações. Medeiros disse que o adversário cometeu um erro e depois tentou passar "por cima?? de seu carro; o filho de Piquet alegou que o rival tentou propositalmente tirá-lo da pista.Neste fim de semana, nos treinos para a terceira e quarta etapas - a F-3 sul-americana realiza rodadas duplas -, a troca de farpas recomeçou. Na sexta-feira, depois de fazer o melhor tempo, Nelsinho Piquet aproveitou para atacar Thiago Medeiros, apenas o quinto colocado no treino. "Fiquei impressionado em conquistar a pole, pois tinha muita gente com mais experiência nesta pista e que ficou para trás??, disse, em referência clara ao adversário, um dos quatro pilotos que já haviam corrido no circuito argentino. "O Thiago Medeiros faz sua quarta temporada na F-3. Se eu tivesse esse tempo todo e fosse largar em quinto, me aposentava??, completou. Medeiros, aparentemente, não se abalou. Lembrou que sofreu recentemente um acidente de moto em Brasília, se machucou e está voltando à melhor forma física. "Estou me recuperando bem.??Vacas magras - As duas primeiras provas da temporada sul-americana de F-3 - a categoria principal e também a Light - só tiveram pilotos brasileiros na pista. Neste fim de semana, alguns corredores argentinos entraram na disputa, mas não sabem se irão prosseguir. É o caso de Ricardo Risatti, que corre na F-3 Light. "Na Argentina não temos dinheiro nem patrocínio. Estou correndo aqui (no circuito de Paraná) porque meu pai tem uma equipe e estamos perto de casa. Mas não sei se vai dar para participar das etapas no Brasil??, admite, desanimado, Risatti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.