Newey disputado minuto a minuto na F1

Bons profissionais serem disputados pelas equipes de Fórmula 1 é normal. Mas a concorrência entre a McLaren e a Jaguar pelo projetista Adrian Newey, ocorrida nesta sexta-feira, na Inglaterra, transcendeu qualquer outro episódio semelhante na história de mais de 50 anos na F-1. No fim do dia, às 17h05 de Londres, um comunicado da McLaren desmentia o emitido pela Jaguar pela manhã, em que o time da Ford oficializava a contratação do engenheiro inglês por cinco anos.Tudo começou bem cedo ainda. Bobby Rahal, diretor-executivo e velho amigo de Newey, comentava as perspectivas de sucesso da Jaguar com a chegada de Newey. "Será um novo capítulo na história da equipe", dizia Rahal. "Sempre afirmei que precisávamos dos melhores profissionais no grupo." Niki Lauda, o maior dirigente da Jaguar, também comentou: "A contratação de Newey prova como é sério o nosso comprometimento com a vitória." A mídia eletrônica divulgava generosos espaços à notícia, ao mesmo tempo em que a McLaren negava a conclusão do negócio e anunciava que um novo comunicado seria emitido às 17 horas."A oficialização de Newey na Jaguar baseia-se na assinatura de um contrato", informava a assessoria de imprensa do time da Ford. No próprio comunicado original do anúncio, até mesmo Newey se manifestava: "Não foi uma decisão fácil para mim. Mas era mesmo irresistível voltar a trabalhar com meu amigo Bobby Rahal e enfrentar o desafio oferecido pela Jaguar." Em resumo: ninguém mais duvidava que, a partir do fim do seu contrato com a McLaren, em agosto de 2002, Newey passaria a projetar os carros da Jaguar.Nesse espaço compreendido entre o anúncio da Jaguar, pela manhã, e às 17 horas, horário do novo comunicado da McLaren, Ron Dennis, um dos proprietários , e Norbert Haug, da Mercedes, estiveram reunidos com Newey. A Jaguar lhe oferecera US$ 30 milhões por 5 anos e seu contrato com a McLaren lhe dá US$ 2,5 milhões por temporada. Foi enorme a surpresa de todos que acompanhavam o desenvolvimento da história quando a McLaren, às 17h05, anunciou: "Nossa equipe e Newey lamentam toda a confusão de hoje. Newey, no entanto, permanecerá na McLaren e será o responsável pelos projetos dos carros de 2002 e 2003."Assim como a Jaguar havia distribuído comentário do engenheiro, a McLaren fez o mesmo: "Estive muito próximo de trabalhar com meu amigo Bobby Rahal, mas no fim revi minha decisão." O técnico prosseguiu: "Eu lhe informei que vou continuar na McLaren." A novela, porém, ainda não acabou. Vêm aí novos capítulos. Talvez na justiça inglesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.