Nico Rosberg admite erro na primeira volta do GP da Rússia

Alemão assume falha em freada realizada na segunda curva da primeira volta do circuito; Hamilton está agora 17 pontos na frente

Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2014 | 12h17

O alemão Nico Rosberg reconheceu que foi o responsável por acabar com as suas chances de vencer o GP da Rússia, neste domingo, no circuito de Sochi, ao atrasar a freada na segunda curva da primeira volta da corrida, em disputa de posição com o inglês Lewis Hamilton. A situação desgastou excessivamente os pneus e forçou o piloto da Mercedes a antecipar o seu primeiro pit stop.

"Fiquei bastante desapontado comigo. Eu julguei mal e foi desnecessário, porque a curva era minha e deveria ter contornado melhor. Os meus pneus se desgastaram muito e tive de trocá-los", afirmou Rosberg, que depois fez boa prova de recuperação e terminou o GP da Rússia em segundo lugar, atrás apenas de Hamilton, seu companheiro de equipe na Mercedes e líder do Mundial de Pilotos.

O resultado foi assegurado graças ao baixo desgaste dos pneus no circuito de Sochi, pois Rosberg acabou realizando apenas um pit stop, mas o estrago, ao menos na luta pela vitória, já estava feito, pois Hamilton não teve qualquer ameaça ao seu triunfo depois da disputa de posição na volta inicial que culminou no pit stop do alemão.

Assim, Hamilton conquistou a quarta vitória consecutiva na temporada 2014 da Fórmula 1 e abriu vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. Ainda com 100 pontos em disputa, o inglês soma 291, com 17 de vantagem para Rosberg.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da RússiaNico Rosberg

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.