Nico Rosberg nega clima hostil com Lewis Hamilton na Mercedes

Piloto alemão retoma liderança da Fórmula 1 após vitória em Mônaco

Agência Estado

25 de maio de 2014 | 15h09

MONTECARLO - Animado pela vitória no GP de Mônaco de Fórmula 1, neste domingo, Nico Rosberg negou neste domingo ter qualquer atrito com Lewis Hamilton dentro da Mercedes. O alemão disse que a relação com o companheiro de equipe "está bem", apesar das declarações do inglês de que os dois "não são amigos, apenas colegas".

"Estamos bem. Temos tido conversas, mas o lado bom é que nos conhecemos há muito tempo. Sempre terminamos com uma conversa e isto é o que faremos agora também", disse o agora dono de dois triunfos no circuito de rua de Montecarlo - venceu também em 2013.

Rosberg se refere à suspeita de que teria cometido erro proposital na classificação de sábado para garantir a pole position, e prejudicar Hamilton, que tinha chances de superá-lo no resultado final do treino.

A polêmica ganhou corpo neste domingo. Hamilton sugeriu que o alemão teria sido beneficiado pelo time durante a corrida, em razão das escolhas da Mercedes nas paradas nos boxes. Ele ficou irritado quando perdeu a grande chance de tentar ameaçar a liderança de Rosberg na segunda rodada de paradas para troca de pneus.

O pit stop foi antecipado por quase todas as equipes quando entrou na pista o safety car pela segunda vez durante a prova. Os carros acabaram ficando emparelhados novamente, sem abrir espaço para Hamilton surpreender Rosberg com uma parada adiantada. "Nós deveríamos ter parado na volta anterior, mas eu sabia que vocês não me chamariam [para o pit stop", questionou Hamilton, via rádio.

Tentando desviar da polêmica, o alemão preferiu valorizar a disputa com Hamilton na pista e o triunfo deste domingo. "Foi uma vitória especial, definitivamente. Lewis teve o seu momento com os resultados e tudo o mais e eu realmente precisava tentar quebrar este momento. Eu consegui fazer isso neste fim de semana", disse, referindo-se à série de quatro vitórias seguidas do britânico.

"Lewis pilotou realmente bem e me pressionou bastante. Mas me mantive firme e, no final, consegui ganhar, inclusive com um pouco de vantagem porque tinha pneus mais novos. Foi um fim de semana fantástico e estou muito feliz por toda a equipe", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP de MônacoRosberg

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.